1. Usuário
Assine o Estadão
assine

CBF confirma suspensão de David Luiz; Dunga vê 1º tempo 'positivo'

- Atualizado: 26 Março 2016 | 01h 16

Zagueiro não enfrenta o Paraguai na terça-feira

A Confederação Brasileira de Futebol anunciou logo após o empate por 2 a 2 entre Brasil e Uruguai, nesta quarta-feira à noite, em Recife, que o zagueiro David Luiz está suspenso pelo segundo cartão amarelo e com isso não poderá enfrentar o Paraguai, terça-feira, em Assunção, pelas Eliminatórias da Copa de 2018. Quem também está fora da partida por suspensão é o atacante Neymar.

Segundo a assessoria de imprensa da CBF, o defensor recebeu, diante da Argentina, um cartão amarelo e depois um cartão vermelho direto, e não o segundo amarelo, como parecia nas imagens da TV e consta no site da Conmebol. Caso o jogador leve dois cartões amarelos na mesma partida, ele é expulso e a primeira advertência automaticamente fica anulada.

Com o anúncio da entidade, o técnico Dunga tem dois problemas para encarar os paraguaios. No lugar de David Luiz, o treinador pode colocar Gil ou Marquinhos. No ataque, o treinador tem várias opções, como Philippe Coutinho ou Ricardo Oliveira, entre outros.

David Luiz levou amarelo contra Argentina e agora diante do Uruguai
David Luiz levou amarelo contra Argentina e agora diante do Uruguai
"A partir de amanhã (sábado) vamos começar a pensar no Paraguai e em quem vai entrar no lugar do Neymar e do David Luiz", disse o treinador brasileiro, que viu dois tempos bem distintos da partida.

"O primeiro tempo foi bastante positivo. Fizemos a posição da troca de jogadores e nos movimentamos bem. No segundo tempo, a gente não conseguia fazer essa troca de posição e, talvez por ter feito o gol muito cedo, o Uruguai soube aproveitar", analisou. "No primeiro tempo, só o Brasil jogou. No segundo tempo, foi o Uruguai", emendou.

O Brasil viaja na manhã deste sábado para Porto Alegre, onde treina visando a partida contra o Paraguai, terça-feira, em Assunção.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.