Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

CBF prepara forte esquema para a seleção brasileira na Rússia

Entidade já analisava reforço na segurança da delegação brasileira mesmo antes das ameaças do Estado Islâmico

Almir Leite, O Estado de S.Paulo

05 Novembro 2017 | 07h00

Mesmo antes de Neymar ser alvo de ameaça, feita por meio de um cartaz do Estado Islâmico, a CBF já vinha preparando forte esquema de segurança para proteger a seleção brasileira e os familiares de jogadores e comissão técnica que vão à Rússia.

+ Mais notícias sobre a seleção brasileira

+ Tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia

O tema é tratado com discrição no Rio. “A CBF levará sua equipe completa de segurança, como faz em todos os compromissos da seleção. Em competições oficiais e amistosos, a confederação mantém contato com os organizadores locais para passar informações e garantir a tranquilidade de toda a delegação”, informou, por meio de nota.

De acordo com a entidade máxima do futebol brasileiro, “a Fifa também coloca à disposição um aparato próprio, que reforça todo o sistema de segurança.”

A CBF não dá detalhes sobre o que está sendo feito. Mas é norma dos responsáveis pela segurança da entidade trocar informações com os anfitriões com bastante antecedência. Mesmo respeitando as características e costumes locais, costumam exigir medidas que atendam às necessidades do time brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.