1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

CEO da Match foge antes da chegada da polícia no Rio

Jamil Chade e Tiago Rogero - O Estado de S. Paulo

10 Julho 2014 | 16h 01

Justiça decretou prisão preventiva de Raymond Whelan, mas ele conseguiu fugir pela porta dos fundos do Copacabana Palace

Atualizado às 17h15

O CEO da Match, Raymond Whelan, fugiu antes da chegada da Polícia Civil do Rio ao hotel Copacabana Palace. Ao constatar o fato, os policiais também deixaram o local rapidamente e iniciaram as buscas em outros pontos da cidade.

Segundo o delegado Fábio Barucke, da 18ª DP, Whelan fugiu do Copacabana Palace pela porta dos fundos. Os policiais chegaram ao hotel às 15h50, foram ao escritório da Match e, posteriormente, ao quarto do executivo - lá, ele deixou o chinelo. De acordo com o responsável pela investigação, a fuga do acusado foi flagrada pelas câmeras de vigilância interna do hotel. 

Jamil Chade/Estadão
Raymond Whelan fugiu antes da chegada da Polícia Civil do Rio ao hotel Copacabana Palace

A Justiça decretou a prisão preventiva de Whelan, acusado de ser o principal fornecedor do esquema de venda ilegal de ingressos da Copa do Mundo. A juíza Joana Cortes, da 7ª Vara Cível, titular em exercício do Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos, recebeu a denúncia encaminhada pelo Ministério Público. Os advogados do CEO da Match já informaram que vão recorrer da decisão.

Copa 2014