Sirli Freitas/ Chapecoense
Sirli Freitas/ Chapecoense

Chapecoense é campeã catarinense e leva primeiro título após tragédia

Equipe ficou com o título por ter melhor campanha ao longo da competição

Estadao Conteudo

07 Maio 2017 | 20h06

Seis meses depois do acidente aéreo que tirou a vida de quase toda a sua delegação, que seguia para a disputa da final da Copa sul-americana na Colômbia, e comoveu o mundo, a Chapecoense pôde festejar sua primeira conquista em campo, ao desbancar o Avaí, e ficar com a taça do Campeonato Catarinense - o sexto de sua história e o segundo seguido.

Apesar da derrota para o Avaí por 1 a 0 na Arena Condá, neste domingo, o título ficou com o time de Chapecó por causa da vitória no confronto de ida, em Florianópolis, também por 1 a 0, e pela vantagem de ter tido a melhor campanha no torneio.

Em casa, a Chapecoense encarou um duelo difícil e tenso. Começou a partida indo para cima do rival e criando oportunidades claras de gols, mas parou na boa atuação do goleiro Maurício Kozlinski, que fez pelo menos duas boas defesas em menos de 25 minutos de bola rolando.

Aos 27, ainda no primeiro tempo, o lateral Leandro Silva, do Avaí, saiu da área defensiva e, depois de tabelar com Rômulo, chutou de fora da área para marcar o único gol da partida.

O time da capital ainda teve chances claras de aumentar o placar com Marquinhos e Rômulo. Os dois ficaram cara a cara com o goleiro Artur Moraes, que salvou o time mandante.

O clima do jogo esquentou na parte final. Houve troca de empurrões e gritos dos dois lados. Sete cartões amarelos foram distribuídos e Neném, reserva da Chapecoense, foi expulso do banco depois de confusão. O título estadual resgata, de certa forma, a alegria do povo de Chapecó.

Mais conteúdo sobre:
Chapecoense futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.