Claudecir será titular no Palmeiras

Mateus, de 5 anos, quase não tinha a companhia do pai nos primeiros anos de vida. Pouco o via, porque Claudecir estava sempre viajando e concentrando para jogar pelo São Caetano. Em janeiro de 2001, o volante foi contratado pelo Palmeiras e o garoto ficou feliz. Passou a ver o pai com freqüência na televisão. Estava entusiasmado e comentava com os amigos. De repente, Claudecir foi preterido por Celso Roth, então técnico palmeirense. Passou meses na reserva e, quando começava a recuperar lugar no time, sofreu séria contusão na tíbia esquerda. Preocupado, Mateus chamou Claudecir e perguntou: "Ô, pai, você ainda joga no Palmeiras?" Nos últimos dias, Claudecir tratou de tranqüilizar o filho e dar uma boa notícia. "Disse que ?agora o papai vai voltar a jogar e a aparecer na televisão? e ele gostou", contou. "O Mateus já está entendendo bem a situação. Sempre me perguntou porque gosta de me ver na tevê." Depois de participar de 10 sessões de exercícios de fortalecimento na perna esquerda, na Escola Paulista de Medicina, por recomendação do técnico Vanderlei Luxemburgo, o jogador foi liberado para atuar. Nesta quinta-feira, Claudecir reapareceu no time no jogo-treino com o Juventus, no Centro de Treinamento, e, sábado, deve enfrentar o Americano, em Campos. "Minha situação estava complicada e uma hora isso tinha de acabar", desabafou. "Estou sem ritmo de jogo, mas em condições de jogar contra o Americano." No início de 2002, quando tudo indicava que seria titular, Claudecir contundiu-se novamente, durante jogo-treino com o Mogi Mirim, ainda na pré-temporada. "Já estou há um ano e tanto no Palmeiras e ainda não consegui mostrar meu futebol", comentou ele, lembrando que tem contrato apenas até dezembro. Os titulares do Palmeiras venceram o Juventus por 1 a 0, gol de Arce cobrando falta, em 45 minutos de jogo.

Agencia Estado,

07 Março 2002 | 20h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.