Divulgação
Divulgação

Clube da 2ª divisão francesa anuncia acordo com Adriano

Confirmação depende de novo dono assumir o comando do time; brasileiro não atua como jogador profissional desde abril deste ano

O Estado de S. Paulo

26 Dezembro 2014 | 08h57

Após longa novela que se arrastou por mais de um mês, Adriano está prestes a voltar aos gramados como jogador profissional. O Le Havre, time que joga a segunda divisão do Campeonato Francês, anunciou nesta sexta-feira que chegou a um princípio de acordo com o atacante brasileiro, que está sem atuar desde abril, quando foi dispensado do Atlético-PR.

"O HAC (Havre Athletic Club) confirma que foi alcançado um acordo com o jogador Adriano. Esse acordo está condicionado à chegada dos fundos de Christopher Maillol sobre as conta do clube e à aprovação do conselho", diz nota divulgada no site oficial do Le Havre.

Na última quinta-feira, Adriano já havia deixado claro que o acordo estava para ser anunciado. "Um Feliz Natal para os meus novos fãs do Le Havre. Muito feliz por estar com você para um novo desafio esportivo!!", escreveu o jogador em sua página no Twitter. Detalhe: Adriano postou em francês.

Com 32 anos de idade, Adriano, que já foi Imperador, vinha negociando sua ida para o Le Havre neste segundo semestre e, no início de novembro, chegou a ser aplaudido pela torcida do time ao comparecer ao Estádio Océane e dar o ponta pé inicial em partida da equipe válida pela segunda divisão do Campeonato Francês.

No modesto Le Havre, Adriano tentará provar que pode atuar novamente de forma competitiva no futebol profissional, depois de passagens frustrantes mais recentes por Corinthians, Flamengo e Atlético-PR. Com problemas para atingir o peso ideal, ele também espera deixar para trás as seguidas lesões e os problemas fora de campo para poder dar continuidade à carreira.

O time francês ocupa a 11ª posição na Segundona na França. Em 18 partidas, somou 23 pontos. Na França, os três primeiros colocados sobem para a divisão principal do país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.