Com 2 de Talisca, Besiktas goleia Gaziantepspor e fatura o bicampeonato turco

Equipe garante título com uma rodada de antecedência

Estadão Conteúdo

28 Maio 2017 | 21h46

Com dois gols marcados pelo brasileiro Anderson Talisca, o Besiktas venceu o Gaziantepspor por 4 a 0, neste domingo, fora de casa, e assegurou a conquista do bicampeonato turco. Os atuais campeões nacionais voltaram a garantir a taça da competição em sua penúltima rodada, na qual chegaram aos 74 pontos na liderança.

O time não pode mais ser alcançado na rodada final pelo surpreendente Istanbul Basaksehir, que no último sábado superou o Adanaspor por 2 a 1, em casa, e foi aos 70 pontos na segunda posição. Assim, a equipe que deixou para trás os tradicionais Fenerbahçe e Galatasaray, respectivos terceiro e quarto colocados, terá de se contentar com o vice-campeonato e a consequente vaga nos playoffs para a fase de grupos da próxima Liga dos Campeões.

Já o Besiktas assegurou classificação direta para o estágio de grupos da competição continental com o título conquistado neste domingo. Depois de ter encerrado, em 2016, um jejum de taças do Campeonato Turco que durava desde 2009, o clube também repete agora um feito que não obtinha desde 1991, quando faturou o bicampeonato nacional antes de assegurar ainda o tri com nova conquista em 1992.

No duelo deste domingo, o Besiktas abriu o placar já aos 6 minutos do primeiro tempo com um gol de Ryan Babel, antes de Oguzhan Ozyakup ampliar ainda na etapa inicial, aos 39. Já na segunda metade do confronto, Talisca balançou as redes aos 21 e aos 31 minutos para assegurar a goleada que deu ainda mais brilho ao título.

Este é o 15º título do Campeonato Turco obtido pelo time, comandado atualmente pelo técnico Senol Gunes, que levou a Turquia à conquista do terceiro lugar na Copa do Mundo de 2002, na qual a seleção do país foi eliminada pelo Brasil nas semifinais. A equipe foi batida por 1 a 0 pelo time nacional então comandado por Felipão, que depois faturaria o pentacampeonato mundial com vitória por 2 a 0 sobre a Alemanha na decisão realizada no Japão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.