Henry Romero/ Reuters
Henry Romero/ Reuters

Com Arboleda e sem Orejuela, seleção equatoriana confirma nomes de afastados

Zagueiro do São Paulo está entre os jogadores suspensos por atos de indisciplina

Estadao Conteudo

13 Outubro 2017 | 18h34

A Federação Equatoriana de Futebol (FEF) anunciou nesta sexta-feira os nomes dos cinco jogadores afastados por tempo indeterminado da seleção nacional por atos de indisciplina. Entre os atletas suspensos está o zagueiro Roberto Arboleda, do São Paulo. O volante Jefferson Orejuela, do Fluminense, por outro lado, está livre de qualquer punição.

+ Mansão na Sardenha era suborno do Catar a Jerôme Valcke

+ Guardiola diz que Agüero pode voltar ao Manchester City neste sábado

Cinco jogadores teriam cometido atos de indisciplina antes da derrota por 3 a 1 para a Argentina, na última terça-feira, pela rodada final das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, em Quito. São eles: os atacantes Enner Valencia, Joao Plata e John Cifuente, o meia Gabriel Cortez, além de Arboleda.

"No dia 6 de outubro, os jogadores foram liberados para deixar a concentração a partir das 16h, tendo como limite para regresso 22h. Os jogadores cumpriram com o regresso na hora indicada. Mas os senhores Enner Valencia, Joao Plata, Gabriel Cortez, Robert Arboleda e John Cifuente, à meia-noite, abandonaram a concentração sem autorização e voltaram às 2h43", revelou a FEF em nota.

Inicialmente, o jornal equatoriano El Comercio divulgou que Orejuela estaria entre os envolvidos, ao invés de John Cifuente. O jogador do Fluminense chegou a gravar um vídeo para suas redes sociais, na última quinta-feira, negando qualquer indisciplina a serviço da seleção. "Isto é mentira", disse.

"No caso do jogador Jefferson Orejuela, que não está na situação antes narrada, vale deixar claro que ele, fazendo uso da permissão dada a todo o plantel a partir das 16h, saiu da concentração e seu retorno sofreu consequências pelo tráfego, que eram reportadas permanentemente ao coordenador da seleção. Seu atraso foi justificado e seu regresso à concentração aconteceu em condições normais", explicou a FEF.

A definição da punição do quinteto envolvido se deu em reunião dos membros da diretoria da federação. E eles votaram de modo unânime pela suspensão por tempo indefinido dos cinco jogadores. A entidade, porém, optou por não revelar os nomes dos atletas, que não poderão mais ser convocados para compromissos da seleção equatoriana.

+ Leia mais notícias sobre esportes

Após ótimo início de campanha no classificatório, o Equador acumulou uma série de tropeços nas rodadas finais e fechou a competição apenas em oitavo lugar, com 20 pontos somados. A situação, inclusive, provocou a queda do técnico Gustavo Quinteros em setembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.