Werther Santana|Estadão
Werther Santana|Estadão

Com boa vantagem, Atlético-PR se cobra para encerrar jejum diante do Newell´s

Time venceu por 3 a 0 em Curitiba no jogo de ida, mas vai a Rosário com quatro jogos sem vitória

Estadão Conteúdo

10 Maio 2018 | 06h26

Depois de empolgar a torcida com boas atuações, o Atlético Paranaense entrou em um jejum de quatro jogos sem vitória. A próxima oportunidade de voltar a vencer será em duelo contra o Newell´s Old Boys, pela rodada de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana, competição na qual o time se encontra em situação bastante favorável. O confronto está marcado para as 19h15 (de Brasília) desta quinta-feira, no estádio Colosso Del Parque, em Rosario, na Argentina.

+ Botafogo empata com o Audax Italiano e garante classificação

+ Diego Souza marca e São Paulo avança para a 2ª fase

+ Confira mais notícias da Copa Sul-Americana

No jogo de ida, na Arena da Baixada, em Curitiba, os atleticanos venceram por 3 a 0. Com isso, podem perder até por 2 a 0 que ainda assim se classificam para a próxima fase. Se forem derrotados por três gols de diferença, mas balançarem a rede, também garantem a vaga, já que o gol fora de casa conta como critério de desempate. Uma derrota por 3 a 0 é o único placar que leva a decisão para os pênaltis.

Apesar da boa vantagem, a cobrança pelo reencontro com a vitória é grande por parte dos torcedores e também internamente. O último triunfo foi a goleada por 5 a 1 sobre a Chapecoense, na rodada de estreia do Campeonato Brasileiro, em jogo que sucedeu o primeiro duelo contra o Newell´s Old Boys. A sequência causou boa impressão, mas o rendimento caiu. Nos últimos quatro jogos, o time empatou por 2 a 2 com o São Paulo na Copa do Brasil, além de empatar outros dois fora e sem gols - contra Grêmio e Bahia -, e perder um pelo Brasileirão, no último domingo, diante do Palmeiras.

A postura do Atlético Paranaense diante dos argentinos pode ser um pouco diferente da que foi apresentada nos últimos jogos. O técnico Fernando Diniz dificilmente abrirá mão do estilo de jogo que valoriza o toque de bola, mas avisou que não quer o time se expondo sem necessidade. "É que fica o foco muito centrado naquilo que temos como prioridade. Mas, em nenhum momento é exclusividade do time ficar tocando a bola para correr riscos desnecessários", explicou.

Em relação ao time que vai a campo, o treinador não fará mudanças táticas, mas terá duas alterações na escalação. O zagueiro Paulo André, recuperado de dores nas costas, fica com a vaga de Zé Ivaldo, que foi titular contra o Palmeiras. Na lateral esquerda, Renan Lodi substitui Thiago Carleto, suspenso por uma expulsão de 2013, quando disputou a Copa Libertadores pelo São Paulo.

Do lado do Newell´s Old Boys, o objetivo é justamente impedir que os atleticanos fiquem com a bola. Com esse pensamento, o técnico Omar de Felipe vai escalar o volante Bernadello no lugar de Rivero para formar a dupla de contenção ao lado de Sills. "É preciso ter a bola, se não vai complicar muito. O Atlético-PR aproveita isso muito bem, tem bom passe, tem velocidade, chega com muita gente e defende com muita gente", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.