Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Em Cariacica, Vasco lota estádio e derrota o Boavista pelo Carioca

Futebol

Em Cariacica, Vasco lota estádio e derrota o Boavista pelo Carioca

A torcida do Vasco lotou o estádio Kléber Andrade, em Cariacica (ES), e viu o time vencer o Boavista por 1 a 0, neste sábado. O gol marcado por Marcelo Mattos pela segunda rodada da Taça Guanabara mantém o time na liderança e amplia a invencibilidade da equipe no Campeonato Carioca para dez jogos.

0

Thiago Rabelo, especial para a AE,
Estadão Conteúdo

19 Março 2016 | 18h14

Com seis pontos e em primeiro lugar, o Vasco volta a campo no domingo da próxima semana para enfrentar o Botafogo, no estádio de São Januário. No mesmo dia, o Boavista pega o Fluminense, no Los Larios.

A calorosa torcida no Kleber Andrade impulsionou algo que tem sido típico do time nesta temporada: início em alta intensidade. Foram três tentativas em três minutos. Primeiro em falha de Vinicius, que se recuperou depois. Na sequência, em cobrança de escanteio, Luan cabeceou para fora. Por fim, Jorge Henrique foi lançado na área, mas preferiu se jogar na área e perdeu o gol.

O Boavista apenas se defendia e contava com Vinicius, que fez boa defesa em chute de Julio dos Santos, aos 9 minutos. Quando o Vasco começava a diminuir o ritmo, encontrou o gol. Aos 24, Nenê cobrou escanteio na área, Luan desviou e Marcelo Mattos completou para as redes: 1 a 0.

O forte calor em Cariacica fez com que os jogadores começassem a se poupar em campo, com o enfraquecimento da marcação e da velocidade nos ataques. No segundo tempo, a ideia se manteve, mas com o Boavista melhor. Poderia ter marcado aos 8 minutos, caso Matheus Paraná não tivesse perdido gol feito e o juiz também não tivesse assinalado impedimento de forma errada.

A outra chance do Boavista foi graças a um erro de Luan. O zagueiro Luan tentou afastar o perigo, mas pegou mal na bola e quase marcou contra. Com Nenê bem marcado, o Vasco buscou novas alternativas, mas esbarrou na fraca atuação de Thalles. Nos 90 minutos em que esteve em campo, o centroavante ameaçou apenas uma vez, após boa tabela com Diguinho e defesa de Vinicius.

Próximo do fim, o Vasco acordou. Caio Monteiro entrou em campo e fez boa jogada, mas o cruzamento saiu forte para Nenê. Aos 43, Madson recebeu passe de Julio Cesar, mas perdeu o gol e diminuiu um pouco a festa da torcida, que teve de se contentar com o 1 a 0, em Cariacica.

FICHA TÉCNICA

BOAVISTA 0 x 1 VASCO

BOAVISTA - Vinícius; Thiaguinho, Victor, Luiz Alberto e Davi (Sabão); Douglas Pedroso, Júlio Cesar, Thiago Silva (Reinaldo) e Romarinho; Matheus Paraná e Paulo Henrique. Técnico: Rodrigo Beckham.

VASCO - Martin Silva; Madson, Luan, Rodrigo (Jomar) e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Julio dos Santos (Diguinho), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique (Caio Monteiro) e Thalles. Técnico: Jorginho.

ÁRBITRO - Luis Antônio Silva dos Santos (RJ).

GOL - Marcelo Mattos, aos 24 do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS: Matheus Paraná, Reinaldo, Victor, Luiz Alberto e Romarinho (Boavista); Nenê e Julio dos Santos (Vasco).

PÚBLICO: 16.500 pagantes (18.000 no total).

RENDA: R$ 826.200,00.

LOCAL: Estádio Kléber Andrade, em Cariacica (ES).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.