Franck Fife / AFP
Franck Fife / AFP

Exame afasta risco de cirurgia em joelho de Daniel Alves

Lateral direito do PSG e da Seleção Brasileira teve distensão dos ligamentos do joelho direito, mas não ruptura dos ligamentos cruzados

Andrei Neto, correspondente em Paris, O Estado de S.Paulo

09 Maio 2018 | 11h13

O lateral-direito brasileiro Daniel Alves, do Paris Saint-Germain (PSG) e da Seleção Brasileira, não vai precisar passar, a priori, por uma cirurgia no joelho direito. Mas sua presença na equipe que estreará na Copa do Mundo diante da Suíça em 17 de junho ainda é incerta. A informação foi revelada após uma nova bateria de exames médicos realizada na tarde desta quarta-feira, 9, no Hospital Americano de Neuilly, na periferia de Paris.

+ Fagner corre contra o tempo para se recuperar antes da convocação

O clube francês informou que Daniel Alves sofreu uma "alta desinserção do ligamento cruzado anterior com entorse póstero-externo" do joelho direito aos 40 minutos do segundo tempo da final da Copa da França, vencida pelo PSG por 2 a 0 contra o Herbier, time da terceira divisão francesa. Após a lesão, o jogador deixou o campo e desde então se temia uma ruptura dos ligamentos cruzados, o que o deixaria fora da Copa do Mundo da Rússia.

De acordo com os primeiros prognóstico, Daniel Alves terá de passar por um período de repouso e de fisioterapia ao longo das próximas três a quatro semanas, quando uma nova bateria de exames indicará se o lateral titular do time de Tite terá chances de participar de jogos da primeira fase da competição. A tendência, porém, é de que ele perca os amistosos da Seleção marcados para os dias 3 de junho, contra a Croácia, e 10 de junho, contra a Áustria.

Uma das referências técnicas do PSG ao longo da temporada, Dani Alves tem 35 anos, já participou de duas Copas do Mundo e ainda competia em vantagem com Danilo, do Manchester City, Rafinha, do Bayern de Munique, e Fagner, do Corinthians, pela vaga de titular de Tite.  

Daniel Alves foi o segundo destaque da Seleção a se machucar em jogos do PSG na segunda metade da temporada. Antes dele o craque Neymar sofreu uma fratura em um dos ossos do pé esquerdo, abreviando sua primeira temporada no clube de Paris e desfalcando a equipe no jogo decisivo contra o Real Madrid pelas oitavas-de-final da Liga dos Campeões – vencida pelos madrilenhos. 

Com os primeiros exames do lateral e com a recuperação de Neymar, a tendência hoje é que Tite possa contar com os dois ao longo da Copa do Mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.