Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Com heróis improváveis, São Paulo vira sobre o Atlético-PR e se afasta do rebaixamento

Pratto e Maicosuel marcam e time tricolor respira na classificação

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

14 Outubro 2017 | 23h00

Dois heróis inesperados garantiram a vitória de virada do São Paulo sobre o Atlético-PR por 2 a 1, neste sábado, no Pacaembu. Pratto, que não marcava há três meses, e Maicosuel, jogador quase esquecido pela torcida.

+ Após a vitória do São Paulo, veja como ficou a classificação do Brasileiro

O argentino passou 11 jogos sem marcar um gol sequer. A última vez foi no dia 19 de julho, situação que o deixava claramente incomodado. Maicosuel era ainda pior. Contratado em junho, teve uma séria lesão e fez ontem apenas seu quarto jogo pela equipe.

O primeiro tempo foi de domínio total do São Paulo, que terminou os 45 minutos iniciais com quase 80% de posse. Entretanto, ter a bola no pé não surtiu tanto efeito, já que o time não conseguia criar oportunidades claras de abrir o placar. As equipes foram a campo com propostas muito claras. O São Paulo era quem tinha a responsabilidade de propor o jogo enquanto os atleticanos jogavam no contra-ataque. Nenhum dos dois teve êxito em seus objetivos.

Na etapa final, as coisas mudaram. O técnico Fabiano Soares mexeu no Atlético e fez sua equipe ganhar força ofensiva. As mudanças, aliada com a fragilidade da defesa são-paulina, fez com que os visitantes abrissem o placar. Aos quatro minutos, Felipe Gedoz cabeceou com liberdade dentro da área, Sidão rebateu errado e a bola sobrou para Douglas Coutinho mandar ao gol. Pelo histórico recente do São Paulo, o que se esperava era ver a equipe perdida em campo e tentando chegar ao gol de qualquer jeito. Surpreendentemente, o efeito foi contrário.

A equipe manteve o equilíbrio e voltou a pressionar. Até que aos 15 minutos, Cueva fez bela jogada e tocou para Pratto, que dentro da área, girou e chutou forte, sem chances para Weverton. Fim do jejum. A pressão tricolor só aumentou, junto com a chuva que caia no Pacaembu. Uma virada daria um respiro na classificação e melhoraria o lado psicológico do time.

E a virada chegou. Aos 38, Cueva armou contra-ataque e rolou para Maicosuel bater na saída de Weverton. Após o gol, o São Paulo passou a ter o relógio como seu adversário, mas conseguiu, enfim, dar alegria para sua torcida.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 x 1 ATLÉTICO-PR

SÃO PAULO: Sidão; Militão (Araruna), Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Petros, Hernanes, Marcos Guilherme, Cueva (Jucilei) e Lucas Fernandes (Maicosuel); Pratto. Técnico: Dorival Júnior.

ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Nicolas (Nikão); Pavez, Rossetto (Ribamar), Douglas Coutinho, Guilherme e Sidcley; Pablo (Felipe Gedoz). Técnico: Fabiano Soares.

Gols: Douglas Coutinho, aos 4; Pratto, aos 15; Maicosuel, aos 38 do 2º Tempo.

Juiz: Marcelo de Lima Henrique (RJ).

Cartões amarelos: Sidcley e Rossetto.

Cartão vermelho: Nikão.

Público: 25.558 pagantes.

Renda: R$ 683.891,00.

Local: Pacaembu, em São Paulo.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.