Pedro Martins/MoWA Press
Pedro Martins/MoWA Press

Com ingressos esgotados, partida do Brasil tem ágio de 500% e bilhetes falsos

Parte das 45 mil entradas para o jogo contra a Colômbia está na mão de cambistas, que revendem a preços cinco vezes mais caros

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

03 Setembro 2017 | 08h18

Mobilizados para a partida desta terça-feira, os torcedores colombianos garantiram lotação máxima para o estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla. Todos os 45 mil ingressos para Colômbia x Brasil, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, foram vendidos antecipadamente e muitos agora estão recorrendo aos cambistas. O problema é que o ágio chega a ser de cinco vezes o valor de face do bilhete e há ainda muitos ingressos falsos.

Nas últimas semanas, a polícia metropolitana apreendeu 500 deles. Duzentos destes bilhetes foram recolhidos na última quinta-feira, quando três pessoas acabaram presas. "Os ingressos são muito parecidos com os originais, mas possuem imperfeições fáceis de identificar", disse o general Mariano Botero Coy, chefe da polícia metropolitana. Entre os erros, o mais visível é o nome do Brasil grafado com a letra Z.

A polícia e os organizadores alertaram que não há mais ingressos à venda. Alguns torcedores têm recorrido a cambistas, mas se assustam com o valor cobrado. O setor mais barato, que saía por 60 mil pesos colombianos (R$ 64), estão sendo vendidos próximo ao estádio por 300 mil (R$ 321).

Com 25 pontos, a Colômbia é vice-líder das Eliminatórias, mas precisa vencer o Brasil para não correr o risco de despencar para o quinto lugar - posição que a obrigaria a disputar a repescagem ao final desta fase de classificação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.