1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Com pênalti inexistente, Vasco derrota o Volta Redonda e segue 100%

- Atualizado: 10 Fevereiro 2016 | 22h 08

Cruzmaltino tem atuação abaixo do esperado em jogo pelo Carioca

Foi preciso um pênalti inexistente para que o Vasco vencesse o Volta Redonda por 2 a 0 e garantisse a terceira vitória no Campeonato Carioca. Sem apresentar o mesmo futebol dos jogos anteriores, o time encontrou muitas dificuldades e contou com a arbitragem na partida disputada nesta quarta-feira, no estádio de São Januário, no Rio.

Com os três pontos, o time do técnico Jorginho tem 9 pontos e segue na liderança do Grupo A. Neste domingo, o confronto será o clássico contra o Flamengo. Após 11 anos, a partida será disputada em São Januário. Invicto até então, o Volta Redonda permanece com 4 pontos.

O jogo demorou a ter um pouco de emoção. O primeiro chute só saiu aos 27 minutos, em tentativa de longa distância de Rodrigo. O goleiro se atrapalhou, mas conseguiu fazer a defesa. Na sequência, Julio dos Santos aproveitou o rebote e quase marcou em chute potente.

Nenê (esquerda) abriu o placar para o Vasco
Nenê (esquerda) abriu o placar para o Vasco

No fim do primeiro tempo, duas bolas na trave. Aos 41 minutos, Niltinho recebeu passe de Dija Baiano e quase marcou. Dois minutos depois, Eder Luis respondeu, em um cabeceio forte.

O equilíbrio pautou o segundo tempo também. Já com cinco minutos, Niltinho chutou forte e Martín Silva fez boa defesa. O Vasco tinha dificuldades de articulação, com o seu meio de campo sem velocidade. Por isso, Yago Pikachu entrou em campo.

A mudança não surtiu muito efeito, mas mesmo assim o Vasco conseguiu marcar um gol. Aos 14 minutos, o árbitro viu o toque de mão que não existiu e marcou pênalti. Nenê cobrou e fez 1 a 0. A falha da arbitragem tirou o ímpeto do Volta Redonda, que só voltou a ameaçar aos 33, em cabeceio de Tiago Amaral e excelente defesa de Martín Silva.

A vantagem tirou a velocidade da partida, com raras chances de ataque. A mais perigosa foi um cruzamento errado de Marlone, que Martín Silva afastou. Em outra tentativa, Marlone errou o cruzamento e quase surpreendeu o goleiro.

A situação poderia ter piorado com a expulsão de Luan, desfalque para o clássico, mas o Volta Redonda não aproveitou. Pior. Aos 48 minutos, em contra-ataque rápido, Nenê cruzou para Thalles fazer 2 a 0 e garantir a vitória vascaína.

FICHA TÉCNICA

VASCO 2 x 0 VOLTA REDONDA

VASCO - Martin Silva; Madson (Bruno Gallo), Rodrigo, Luan e Julio Cesar; Julio dos Santos, Andrezinho, Eder Luis (Thalles), Nenê e Jorge Henrique (Yago Pikachu); Riascos. Técnico: Jorginho.

VOLTA REDONDA - Mota; Marrone (Luis Gustavo), Maílson, Luan e Cristiano; Bruno Barra, Marcelo e Vinícius Pacheco (Pedro Isidoro); Niltinho, Dija Baiano (Rafael Pernão) e Tiago Amaral. Técnico: Felipe Surian.

GOLS - Nenê (pênalti), aos 14, e Thalles, aos 48 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rodrigo, Nenê e Jorge Henrique (Vasco); Bruno Barra (Volta Redonda).

CARTÃO VERMELHO - Luan (Vasco).

ÁRBITRO - Bruno Arleu de Araújo.

RENDA - R$ 168.530,00.

PÚBLICO - 4.986 pagantes (5.334 no total).

LOCAL - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX