1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa das Confederações

Com preços variados, loja oficial da Copa das Confederações atrai a torcida

Paulo Favero e Vitor Villar, especial para o Estado - O Estado de S. Paulo

16 Junho 2013 | 08h 03

Mochilas de R$ 180 e camisas infantis de R$ 84 são alguns dos produtos expostos no Aeroporto Internacional de Salvador

SALVADOR - A loja oficial da Copa das Confederações, no Aeroporto Internacional de Salvador, foi a primeira do ramo a ser inaugurada no País. O estabelecimento fica imediatamente ao lado do portão de embarque de passageiros, ponto estratégico em termos de visibilidade. O movimento é grande, mas não é raro ver clientes saindo de mãos vazias da loja. A reclamação é quase sempre a mesma: o alto preço dos produtos oficiais.

Foi o caso da baiana Karina Azevedo, que procurou uma lembrança para o filho, mas não ficou satisfeita. “Essa mochila aqui custa R$ 180, por exemplo, mas não justifica o preço. Poderia ser pelo menos a metade disso, está exagerado”, reclamou. A paranaense Lúcia Rodrigues compartilha a opinião. “Gostei muito da loja, mas achei tudo muito caro. Uma camisa infantil aqui custa R$ 84”, argumenta a médica que, apesar disso, levou a roupa, com a estampa do mascote Fuleco, de presente para o filho do namorado.

A loja funciona no local desde o dia 22 de maio. A fachada é simples, com o nome em português e inglês ao lado da logomarca oficial do torneio. No total serão abertas seis superlojas, com 200 m², sendo uma em cada estádio. Outras 16 lojas de 40 m² serão instaladas. “São seis no Rio de Janeiro, quatro em Salvador, quatro em Fortaleza e duas em Brasília”, afirma a Dufry Sports, que faz a operação do negócio. A empresa já selecionou 300 vendedores para trabalhar no período.

Em meio ao verde e amarelo predominante na decoração, é possível encontrar os mais variados tipos de souvenirs do evento da Fifa: ímãs, bandeiras, braçadeiras, faixas, toalhas, brinquedos para crianças. São 146 itens licenciados e o carro-chefe é o mascote de pelúcia do Fuleco, o simpático tatu-bola. “Inclusive, com a experiência de vendas nas duas lojas abertas nos aeroportos de Salvador e Recife, o produto deverá ser o mais vendido durante a competição, seguido da mini bola, uma réplica reduzida da bola oficial, e das camisetas oficiais”, explica a Dufry Sports através de sua assessoria.

Os preços, no momento, variam de R$ 180, valor da mochila oficial, até o baralho com a estampa da Copa das Confederações, que custa R$ 10. A réplica da Cafusa, bola oficial do torneio, sai por R$ 69,90, e uma bola comum por R$ 49. Entre as roupas, é vendida a camisa com o mapa do Brasil (R$ 74), a camisa com a estampa do Fuleco (R$ 52) e sandálias de variadas cores (R$ 39,90). Um dos itens mais caros da loja é a réplica em miniatura dos seis estádios da Copa das Confederações, que sai por R$ 115 cada.

 

Apesar disso, o engenheiro paulista Erhard Drittlhuber levou três delas para casa. “Estou comprando a do Mineirão, da Fonte Nova e do Estádio Nacional como lembrança, pois são arenas cujas coberturas ajudei a projetar a cobertura. Engraçado que tenho uma maquete bem maior lá em casa do estádio de Brasília que custou apenas R$ 200”, brinca o cliente, que levou quase R$ 450 em compras.

Apesar dos preços, os funcionários dizem que não são raras as compras com altos valores, de até R$ 2 mil. Um dos maiores sucessos da loja foi a Cafusa, bola do torneio da Adidas em sua versão oficial.

 

Apenas cinco chegaram ao estabelecimento e todas foram vendidas em menos de uma semana, por R$ 399 cada. Entre os itens mais vendidos no momento estão os bonés, que custam R$ 42 cada, e os bonecos do mascote Fuleco, em dois tamanhos: grande (R$ 99,90) e pequeno (R$ 69,90).

Para quem achava que ela andava sumida, a caxirola ainda dá o ar da sua graça na loja oficial. Apesar de proibido pelo Comitê Organizador Local no interior dos estádios durante a Copa das Confederações, o instrumento idealizado pelo músico Carlinhos Brown ainda tem boa vendagem, segundo os funcionários. Cada caxirola é vendida por R$ 29,90, e a expectativa é que as vendas aumentem.

Copa das Confederações

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo