Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Com Romero e Pablo, Carille testa mudanças no Corinthians

Líder do Campeonato Brasileiro, equipe alvinegra deve ter novidades para o jogo deste domingo

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

26 Outubro 2017 | 12h37

O Corinthians deve ter mudanças na equipe para enfrentar a Ponte Preta, domingo, às 17h, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Nesta quinta-feira, o técnico Fábio Carille comandou uma atividade tática em que Romero e Pablo apareceram como novidades em relação a formação que perdeu para o Botafogo na última rodada.

+ Após atrito com empresário, Corinthians desiste de Júnior Dutra e mira Roger

O zagueiro, recuperado de uma lesão muscular na coxa esquerda, treinou normalmente e começou a atividade entre os reservas - Pedro Henrique era o titular. Mas durante o treino, Carille colocou Pablo ao lado de Balbuena e esta deve ser a dupla que inicia a partida contra a Ponte Preta.

"Estou me sentindo bem, muito bem mesmo. É claro que falta um pouco de ritmo de jogo, hoje (quinta-feira) foi um trabalho puxado, que foi bom parar tirar a carga de academia. Se o Carille optar por mim, estou muito bem", garantiu Pablo, em entrevista coletiva concedida após o treinamento.

Outra novidade é Romero. O paraguaio ficou no banco de reservas contra o Botafogo, entrou no intervalo da partida, e parece ter reconquistado a confiança do treinador. Com sua entrada, Marquinhos Gabriel foi para o banco. Rodriguinho e Jadson, apesar das críticas e das más atuações, permanecem na equipe.

Assim, Carille deve ter o seu time 'ideal' para enfrentar a Ponte Preta com Cássio; Fagner, Pablo, Balbuena e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho e Romero; Jõ.

O Corinthians volta aos treinos na manhã desta sexta-feira, novamente no CT Joaquim Grava e ainda terá mais uma atividade no sábado. Líder do Campeonato Brasileiro com 59 pontos, a equipe alvinegra vê os rivais Palmeiras e Santos se aproximando na tabela, ambos com 53 pontos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.