Massimo Pinca/Reuters
Massimo Pinca/Reuters

Com um a menos desde o 1º tempo, Juventus faz 6 a 2 na Udinese e sobe no Italiano

Equipe de Turim contou com três gols de Khedira se aproximar da liderança do Calcio

Estadão Conteúdo

22 Outubro 2017 | 16h10

A Juventus arrancou uma importante vitória diante da Udinese, neste domingo, para se aproximar das primeiras colocações do Campeonato Italiano. Fora de casa e com um jogador a menos por mais de uma hora, após a expulsão de Mandzukic ainda na primeira etapa, a equipe de Turim se superou para golear o adversário por 6 a 2, com três gols de Khedira.

+ Leia mais notícias sobre futebol internacional

+ Confira a tabela do Campeonato Italiano

+ Com um a menos desde o 1º tempo, Milan segura empate com o Genoa no Italiano

+ Napoli empata com a Inter de Milão em casa e segue na frente no Italiano

Atual hexacampeã italiana, a Juventus se aproximou mais uma vez da briga pela liderança com o resultado, chegando a 22 pontos, na terceira colocação, a três do Napoli, que lidera de forma invicta. A Udinese, por sua vez, segue fazendo campanha ruim e soma apenas seis pontos, na 14.ª posição.

Quem saiu na frente neste domingo, no entanto, foi justamente a Udinese. Aos sete minutos, Perica arrancou em rápido contra-ataque, cortou a marcação e marcou belo gol. Só que o empate não demorou para acontecer. Aos 14 minutos, o brasileiro Samir, ex-Flamengo, tentou afastar cruzamento da esquerda e finalizou contra a própria rede.

A virada também veio rapidamente. Aos 21 minutos, Cuadrado cruzou da direita para Khedira marcar. Quando parecia que o duelo estava controlado pelo time de Turim, porém, Mandzukic reclamou demais com a arbitragem de pênalti e recebeu o cartão vermelho.

Com um a mais, a Udinese cresceu na partida e buscou o empate no início do segundo tempo. Aos dois minutos, Rodrigo De Paul cobrou falta para a área e o zagueiro brasileiro Danilo, ex-Palmeiras e Atlético-PR, subiu sozinho para marcar.

Só que mesmo com um a menos, a Juventus mostrou sua maior qualidade para arrancar a vitória. Aos seis minutos, Rugani aproveitou cobrança de falta pela direita e marcou, também de cabeça. Aos 13, o mesmo Rugani apareceu pelo alto novamente e tocou para Khedira marcar pela segunda vez.

O dia era mesmo de Khedira, e o alemão ainda deixaria sua marca mais uma vez aos 41 minutos, desta vez recebendo assistência de Higuaín. E antes do apito final, ainda deu tempo para Pjanic fazer o seu, após passe do brasileiro Alex Sandro, selando a goleada da Juventus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.