1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Conmebol e Concacaf têm ajuda financeira cortada pela Fifa

- Atualizado: 01 Fevereiro 2016 | 21h 39

As duas entidades são investigadas nos escândalos de corrupção do futebol

A Fifa anunciou nesta segunda-feira que suspendeu o aportes financeiros que dá à Conmebol e à Concacaf, entidades do continente americano que estão sendo altamente prejudicadas por escândalos de corrupção e suborno nos últimos tempos.

De acordo com a entidade que controla o futebol mundial, a suspensão dos pagamentos se manterá "até novo aviso", sendo que indicou que "analisa novas medidas" com o objetivo de "aumentar o nível de segurança" para que os fundos possam ser liberados no futuro.

A Concacaf, confederação que dirige o futebol das Américas Central e do Norte e do Caribe, confirmou que não recebeu um pagamento de US$ 10 milhões da Fifa, mas ressaltou que cumpriu com todas as exigências de documentação feitas pelo órgão máximo do futebol "para garantir que o assunto se resolva de maneira oportuna".

Que fim levaram 10 personagens do escândalo da Fifa
Ennio Leanza/EFE
Que fim levaram 10 personagens do escândalo da Fifa

Joseph Blatter - Desde 1998, ocupa a presidência da entidade. TInha status de 'intocável' até o estouro do escândalo, no final de maio, quando 9 de seus cartolas foram detidos, incluindo vice-presidentes. A partir daí, passou a perder apoio dentro da própria entidade e entre os principais patrocinadores. Nesta quinta-feira (8), foi oficialmente afastado do cargo por 90 dias, de maneira inédita. Ele é suspeito de crimes financeiros e pode pegar até dez anos de prisão na Suíça.

Os últimos três presidentes da Concacaf e da Conmebol, esta última a entidade que dirige o futebol sul-americano, se encontram entre as mais de 30 pessoas do futebol mundial acusadas de corrupção por promotores do Departamento de Justiça dos Estados Unidos. O órgão norte-americano realizou em conjunto com a polícia suíça uma operação que provocou a prisão de uma série de dirigentes filiados à Fifa do primeiro escalão do futebol mundial desde o ano passado, entre eles José Maria Marin, ex-presidente da CBF.

Em conjunto, a Conmebol e a Concacaf organizam a realização da Copa América do Centenário, que acontecerá em dez cidades dos Estados Unidos e contará com a participação de 16 seleções entre os dias 3 e 26 de junho. O grande evento ocorrerá neste ano para marcar os 100 anos de disputa do mais antigo torneio de seleções do mundo.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX