1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Futebol Internacional

Conte promete que Itália voltará a ser seleção de ponta

Estadão Conteúdo

19 Agosto 2014 | 09h 53

Treinador assume a equipe após decepção na Copa do Mundo no Brasil e promete bons resultados já nos próximos anos

Após uma passagem de sucesso pela Juventus, com a conquista do tricampeonato nacional, o técnico Antonio Conte assumiu oficialmente o comando da seleção da Itália nesta terça-feira e prometeu que vai levar a equipe novamente ao topo das competições internacionais.

Conte substitui Cesare Prandelli, que deixou o cargo de técnico da seleção italiana logo após a eliminação na fase de grupos da Copa do Mundo no Brasil. O treinador, de 45 anos, foi apresentado nesta terça-feira logo após assinar um contrato por dois anos com a Federação Italiana de Futebol.

"Os jogadores são os mesmos que vêm de uma experiência decepcionante, mas nós temos grandes jogadores. Estou muito convencido de que podemos nos levantar novamente porque a Itália tem que estar entre os melhores times do mundo", afirmou Conte.

Alberto Pizzoli/AFP
Antonio Conte assinou contrato com duração de dois anos com a seleção italiana

O treinador deixou o comando da Juventus no mês passado, pouco depois de levar o clube o terceiro título consecutivo do Campeonato Italiano. "A diferença entre a vitória e a derrota é para mim o mesmo que entre a vida e a morte", acrescentou o novo técnico da Itália.

Conte também exibiu orgulho por ter a oportunidade de dirigir a seleção do seu país. "Não posso esconder a emoção, pois todos os técnicos do mundo queriam estar em meu lugar, representando a Itália, que junto com o Brasil é uma das seleções mais importantes e venceu quatro Copas", disse.

O treinador garantiu que a sua saída da Juventus não teve relação com o desejo de assumir a Itália, embora a oportunidade tenha surgido. "Passei intensos, bonitos e bem-sucedidos três anos na Juventus que, naturalmente, chegou ao fim. Eu realmente não esperava ter um trabalho após 35 dias (da sua saída da Juventus). Eu ia usar o tempo para atualizar minhas táticas, melhorar minhas línguas e esperar por uma oferta de um clube grande no final do ano. A Itália representa um clube grande e esse desafio me empolga", afirmou.

Conte vai ganhar 8,4 milhões de euros (aproximadamente R$ 25,4 milhões) nos próximos dois anos, se tornando o segundo treinador mais bem pago do futebol mundial atrás de Pep Guardiola, do Bayern de Munique. O seu contrato também inclui bônus em caso de classificação para a Eurocopa de 2016, chegar à final do torneio e melhorar a posição da Itália no ranking da Fifa.

Conte fará sua estreia em um amistoso contra a Holanda, em Bari, em 4 de setembro. Em seguida, cinco dias depois, a Itália inicia a sua participação nas Eliminatórias da Eurocopa, fora de casa, diante da Noruega.

Dona de quatro títulos mundiais, a Itália foi campeã pela última vez em 2006, mas nas duas últimas Copas caiu na fase de grupos. Em 2012, na última Eurocopa, a seleção italiana foi vice-campeã. Atualmente, a equipe ocupa a 14ª colocação no ranking da Fifa.

Futebol Internacional