Contusão de Kewell preocupa técnico da Austrália

O técnico da Austrália, Guus Hiddink, admite que teme ficar sem o atacante Harry Kewell na Copa do Mundo. Uma das principais estrelas da seleção, ele sofreu uma lesão muscular na final da Copa da Inglaterra, em que seu time, o Liverpool, bateu nos pênaltis o West Ham, no dia 13 de maio. "Pode ser que ele possa enfrentar o Japão, mas estou preocupado com seu processo de recuperação", disse Hiddink, que não vai contar com o jogador no amistoso desta quinta-feira, em Melbourne, contra a Grécia, que marca a despedida da seleção diante da torcida. Kewell nem sequer viajou à Austrália: permaneceu em Liverpool fazendo tratamento e se junta à seleção no sábado, na Holanda. No dia 4, a Austrália enfrenta os holandeses, em Roterdã, e depois encerra a preparação para o Mundial no dia 7, em Ulm, contra o Liechtenstein. No jogo desta quinta, Hiddink terá outros dois desfalques: o meia Tim Cahill e o atacante Aloisi, que também se recuperam de lesão, mas cujo estado não preocupa tanto quanto o de Kewell. Para a estréia contra os japoneses, no dia 12, em Kaiserslautern, o treinador, que fez sucesso à frente da Coréia do Sul na última Copa, disse que a Austrália deve tomar cuidado para não subestimar a determinação dos orientais. "Eles preferem morrer a desistir. Essa é uma das condições que lhes dá força", declarou Hiddink.

Agencia Estado,

24 Maio 2006 | 10h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.