1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Convocado, Philippe Coutinho é exaltado por Mano

AE - Agência Estado

20 Agosto 2010 | 15h 46

'Philippe se enquadra nessa categoria de jogadores com muito talento, que têm condição de afirmar ideia de um futebol mais criativo, mais protagonista', afimou o técnico da seleção brasileira

Uma das principais novidades da lista de convocados da seleção brasileira anunciada nesta sexta-feira, no Rio, o meia Philippe Coutinho, ex-Vasco e hoje na Internazionale de Milão, recebeu elogios do técnico Mano Menezes, que exaltou a personalidade que já foi mostrada pelo jogador com a camisa do poderoso time italiano.

Veja também:

linkFifa anuncia amistoso entre Brasil e Argentina

linkFalta de opções deixou Brasil sem rivais, justifica Mano

linkMano elogia Neymar por decisão de ficar no Santos

linkJogadores da Europa são chamados por Mano para treinos com a seleção

blog BATE-PRONTO - Jogadores vão opinar em decisões

Convocado pela primeira vez para a seleção principal, o jogador de apenas 18 anos foi distinguido pelo treinador como integrante do seleto grupo de atletas com maior talento na nova geração do futebol brasileiro, que tem Neymar e Paulo Henrique Ganso como maiores expoentes no momento.

"Eu penso que Philippe se enquadra nessa categoria de jogadores com muito talento, que têm condição de afirmar essa ideia de um futebol mais criativo, mais protagonista. No Vasco ele já mostrou muito. Fez algumas pequenas aparições na Inter, mostrando personalidade, que é o que vale muito nessa hora. Se você muda de patamar e consegue fazer aquilo que fazia antes, é um indício que na seleção brasileira vai conseguir o mesmo", ressaltou o treinador.

Além de Phillippe Coutinho, outro jogador convocado pela primeira vez por Mano Menezes foi o meia Douglas Costa, ex-Grêmio e hoje no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Os dois jogadores possuem idade para disputar os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, competição que é uma das principais prioridades do novo ciclo da seleção.

Nesta sexta, o comandante da seleção destacou a necessidade dos jovens ganharem espaço naturalmente e confiança para brilharem na seleção. "Temos seis jogadores com idade olímpica. É importante tê-los conosco e ir observando o comportamento deles. Vamos estreitar a relação para que se sintam importante e que tenham uma possibilidade maior, no futuro, de serem liberados por seus clubes para as Olimpíadas", disse o treinador.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo