1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Após conquistar vaga de forma sofrida, Sabella exalta equipe

FELIPE ROSA MENDES - Agência Estado

09 Julho 2014 | 21h 33

Técnico ficou satisfeito com o eficiente posicionamento de seu time e ressaltou partida fantástica do contestado goleiro Sergio Romero

Apesar da suada classificação à final da Copa do Mundo, conseguida somente nos pênaltis, Alejandro Sabella aprovou o desempenho da seleção da Argentina na partida contra a Holanda, nesta quarta-feira, no Itaquerão, em São Paulo. O técnico ficou satisfeito com o eficiente posicionamento da sua equipe e com as atuações individuais, principalmente do contestado goleiro Sergio Romero, herói da vitória por defender duas penalidades.

Sabella revelou que o goleiro estava bem preparado para as cobranças, depois do empate sem gols no tempo normal e na prorrogação. "Ele tem um fichário deste tamanho (faz sinal com as mãos) falando sobre todos os jogadores, com número de pênaltis batidos, para saber como cada um costuma bater", disse o técnico, satisfeito com o bom desempenho de Romero.

Romero e o lateral-esquerdo Rojo foram alguns dos jogadores mais criticados pela imprensa argentina antes do Mundial. Mesmo assim, ganharam a confiança do treinador e vêm fazendo boas atuações no Brasil. Rojo, que até já fez gol na Copa, também foi um dos destaques do time contra os holandeses. "Nós ficamos felizes por eles, por todo o grupo. Eles sempre foram apoiados pelos companheiros e demonstraram que estavam à altura de vestir a camisa da seleção argentina", afirmou Sabella.

Argentina bate Holanda nos pênaltis e está na final
Frank Augstein/AP

Nos pênaltis, a Argentina derrotou a Holanda e conseguiu a tão sonhada vaga para a final da Copa do Mundo.

O treinador também dedicou muitos adjetivos ao volante Javier Mascherano, que atuou nesta quarta-feira como quase terceiro zagueiro, reforçando a marcação argentina. O jogador protagonizou um dos melhores lances da defesa, ao bloquear finalização certeira de Robben dentro da área. "Mascherano é um símbolo, um baluarte, um ícone, dentro e fora de campo. Ele é o único jogador da Argentina que tem duas medalhas olímpicas. É excepcional", exaltou Sabella.

Diante da boa performance individual e coletiva, Sabella avalia que a Argentina foi um pouco superior à Holanda na semifinal. "O jogo foi difícil, muito equilibrado do ponto de vista de posse de bola, ocupação dos espaços. Mas em termos de chances de gol, nós tivemos as melhores oportunidades, aquelas mais claras", afirmou.

"Ficamos empatados no placar, mas o técnico tem que levar em consideração também o rendimento e neste sentido estou absolutamente satisfeito com meus jogadores. Eles formam um grupo extraordinário", enalteceu, que terá pela frente agora a seleção da Alemanha na grande final da Copa. A partida será disputada às 16 horas de domingo, no Maracanã.

Copa 2014

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo