1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

Arena Corinthians terá capacidade inferior à exigida pela Fifa

Jamil Chade - O Estado de S. Paulo

05 Junho 2014 | 19h 30

Corpo de Bombeiros fará inspeção nesta sexta para liberar setor norte do estádio, que ainda não foi testado por conta de atraso

Com sérios atrasos, a Arena Corinthians terá uma capacidade inferior ao que a Fifa originalmente pedia para um estádio de abertura de Copa do Mundo. Nesta sexta-feira, para o amistoso da seleção brasileira contra a Sérvia, o Morumbi receberá um público superior à capacidade total do estádio em Itaquera.

Diante dos problemas, até o presidente eleito da CBF, Marco Polo del Nero, admite: a construção começou "tarde demais". Os números finais da Fifa apontam que o estádio terá 61,6 mil lugares. Para o jogo do Brasil, o Morumbi já vendeu 67 mil entradas. Assim, a arena virou o maior pesadelo da Fifa.

Daniel Teixeira/Estadão
Manifestação diante da Arena Corinthians: um dos temores da Fifa

"Para um país organizar a Copa, ele precisa ter no momento da escolha quatro estádios já prontos e outros quatro por construir. Se não tiver isso, não há como fazer", declarou o representante da Fifa no Brasil.

Originalmente, a previsão era de que a arena teria capacidade para 68 mil torcedores. Em dezenas de vezes entre 2008 e 20010, a Fifa afirmou que o Morumbi não teria como ser o local da abertura porque a reforma não garantiria mais de 65 mil lugares.

Entre 2007 e 2011, o secretário-geral da Fifa, Jérome Valcke, deixou claro que o país eleito para ser a sede em 2014 não tinha estádios no padrão da Copa. No entanto, o principal obstáculo foi a decisão de começar a obra em um novo local apenas em 2010, quando o Morumbi foi definitivamente excluído do Mundial, pelo ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira. As obras acabaram começando apenas em 2011 e todos os prazos foram perdidos.

A uma semana da abertura do evento, o estádio que receberá o pontapé inicial sequer passou por todos os testes que a Fifa exige, terá um sistema de wi-fi deficiente, vários dos serviços não funcionam e o local jamais recebeu público completo. O acesso à região também preocupa.

Michel Hoogue, membro do Comitê Executivo da Fifa, tentou minimizar os atrasos e disse que isso também ocorreu em outras Copas. Mas admitiu que deixar as obras para a última hora representa custos maiores.

Nesta sexta, o Corpo de Bombeiros fará uma inspeção e poderá emitir um laudo de liberação para a arquibancada Norte da Arena Corinthians. O setor provisório ainda não foi testado por conta de atrasos após o acidente que ocasionou a morte do operário Fábio Hamilton da Cruz, em março deste ano. Caso a arquibancada seja aprovada, o estádio passará a ter 68 mil lugares, como previsto pela Fifa.

A entidade indicou que vendeu 2,9 milhões de entradas para o torneio, de um total disponível de 3,1 milhões. Outros 2,2 milhões foram comprados diretamente pela internet. Patrocinadores e área VIP representam cerca de 420 mil lugares.  

Copa 2014