1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Arena da Baixada se torna um desafio ao Atlético-PR

Raphael Ramos - Enviado especial a Brasília - O Estado de S. Paulo

29 Junho 2014 | 05h 00

Receitas de bilheteria serão decisivas para clube conseguir honrar os empréstimos feitos durante o período de reforma do estádio 

Em Curitiba, a Arena da Baixada se tornou um enorme desafio para o Atlético-PR. A diretoria planeja operar o estádio com média de público próxima à capacidade total, de 43 mil torcedores. As receitas de bilheteria serão decisivas para o clube conseguir honrar os empréstimos feitos durante o período das obras. "A parte mais difícil vem depois da Copa do Mundo, que é pagar a conta", admite o presidente, Mauro Celso Petraglia.

A previsão inicial era de que a reforma da arena custaria ao clube R$ 135 milhões, mas o valor saltou para R$ 330 milhões. O Atlético-PR tenta dividir a conta com o governo do Estado e a prefeitura de Curitiba, mas ainda não resolveu o impasse. Como a reforma atrasou, o estádio foi entregue incompleto à Fifa para a Copa. Agora, o Furacão vai ter mais gastos para terminar a obra e ainda fazer os trabalhos de adaptação da arena às necessidades do clube.

Rodolfo Buhrer/Reuters
Valor da reforma da Arena da Baixada saltou de R$ 135 milhões para R$ 330 milhões

Copa 2014