1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Com gol de Armero, Colômbia derrota Grécia na estreia

GABRIEL MELLONI - Estadão Conteúdo

14 Junho 2014 | 15h 00

Colombiano ex-Palmeiras dança 'Armeration' e torcida no Mineirão vai ao delírio com a primeira vitória da equipe

Falcao García era a principal esperança colombiana para a Copa do Mundo, mas, lesionado, foi cortado e só pôde ajudar seus companheiros com apoio da arquibancada na estreia deste sábado. O atacante do Monaco, no entanto, não fez tanta falta para a seleção da Colômbia, que confirmou o favoritismo e ganhou da Grécia por 3 a 0, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Cabeça de chave, a Colômbia larga na frente no Grupo C e soma os primeiros três pontos. Por outro lado, a Grécia segue com péssimo retrospecto em Copa do Mundo, tendo sofrido neste sábado sua sexta derrota em sete partidas na história da competição. As duas seleções voltam ao campo na quinta-feira: os colombianos pegam a Costa do Marfim, no Mané Garrincha, em Brasília, e os gregos duelam com o Japão, na Arena das Dunas, em Natal.

A ausência de Falcao García foi pouco sentida pelos colombianos por dois fatores. O primeiro é o grande número de boas peças que o técnico José Pekerman possui no ataque. James Rodríguez (que marcou o terceiro gol), Ibarbo, Cuadrado e Teófilo Gutiérrez (autor do segundo gol) tiveram boas atuações e conduziram a seleção. Pelo lado esquerdo, o ex-palmeirense Pablo Armero, que abriu o placar, também chegava com muita qualidade ao campo ofensivo, aumentando o leque de opções.

O segundo fator foi a presença em massa da torcida colombiana, que pintou de amarelo as arquibancadas do Mineirão e empurrou a equipe. Do canto à capela no hino do país até os gritos de "olé" nos minutos finais, os torcedores da Colômbia criaram o melhor ambiente possível para a seleção, que se sentiu em casa em Belo Horizonte.

David Gray/Reuters
Colombianos comemoram gol de Armero com dança na partida de estreia da Copa contra a Grécia

O JOGO - A Colômbia começou muito melhor, com Teófilo Gutiérrez mostrando serviço na vaga de Falcao García e sendo a principal arma da seleção. Mas o primeiro chute foi da Grécia, com Maniatis, que arriscou de longe e exigiu trabalho de Ospina.

Foi só um susto, porque os colombianos abriram o placar logo aos cinco minutos. Cuadrado fez bela jogada pela direita e rolou para o meio. James Rodríguez deixou passar e Armero chegou batendo. A bola ainda desviou antes de entrar. Na comemoração, o lateral reviveu as dancinhas da época de Palmeiras, que ficaram conhecidas como "Armeration" e conduziu a alegria de seus companheiros.

O começo do jogo era extremamente movimentado, bem diferente do que era esperado diante da histórica retranca grega. Tanto que os europeus responderam na sequência e quase deixaram tudo igual logo aos seis minutos, quando Kone recebeu dentro da área e, de primeira, jogou para fora.

Depois, porém, o jogo finalmente diminuiu o ritmo e a Grécia, então, passou a controlar a posse de bola. A velocidade colombiana era uma ameaça nos contra-ataques, mas os gregos dominavam a situação com toque de bola no campo ofensivo. A falta de criatividade, no entanto, impedia a criação de oportunidades. Aos 27 minutos, Torosidis até levou perigo em bola alçada, mas cabeceou para fora.

A rapidez adversária incomodava os gregos. E os colombianos ainda chegaram por duas vezes antes do intervalo, mas James Rodríguez e Cuadrado finalizaram muito mal pela direita. Do outro lado, Kone bateu com categoria uma sobra de bola na meia-lua e Ospina precisou voar no ângulo esquerdo para espalmar, já aos 43 minutos.

O segundo tempo começou como terminou o primeiro, com a Grécia dominando a posse mas sofrendo para encontrar qualquer brecha na defesa colombiana. Por sua vez, o time sul-americano chegava esporadicamente, mas sempre com mais perigo. A primeira chance no segundo tempo foi em chute de fora da área de James Rodríguez, que Karnezis espalmou. Na segunda, o placar foi ampliado. Após escanteio da direita, Aguilar desviou na primeira trave e Teófilo Gutiérrez, sozinho, tocou para a rede aos 13 minutos.

Em um dos poucos bons momentos que criou, a Grécia desperdiçou chance inacreditável. Após cruzamento da esquerda e ajeitada para o meio de Fetfatzidis, Gekas chegou sozinho, na linha da pequena área, e cabeceou no travessão. O erro minou qualquer possibilidade de reação do time grego. O último respiro aconteceu já aos 39 minutos, com chute colocado de Samaras que passou raspando a trave.

Para completar a festa, James Rodríguez, destaque da partida, também deixou sua marca. Ele recebeu na entrada da área, ajeitou para o pé esquerdo e bateu colocado, fazendo 3 a 0 já aos 47 minutos. Comemoração merecida pelo show colombiano nas arquibancadas e em campo.

FICHA TÉCNICA:

COLÔMBIA 3 X 0 GRÉCIA

COLÔMBIA - Ospina; Zuñiga, Zapata, Yepes e Armero (Arias); Carlos Sánchez, Aguilar (Mejia), Cuadrado, James Rodríguez e Ibarbo; Teófilo Gutiérrez (Jackson Martinez). Técnico: José Pekerman.

GRÉCIA - Karnezis; Torosidis, Manolas, Sokratis e Cholevas; Maniatis, Katsouranis e Kone (Karagounis); Samaras, Salpingidis (Fetfatzidis) e Gekas (Mitroglu). Técnico: Fernando Santos.

GOLS - Armero, aos cinco minutos do primeiro tempo; Teófilo Gutiérrez, aos 13, e James Rodríguez, aos 47 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Mark W. Geiger (EUA).

CARTÕES AMARELOS - Carlos Sánchez (Colômbia); Sokratis e Salpingidis (Grécia).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Copa 2014