1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Dilma Rousseff vai à televisão defender a Copa do Mundo

Tânia Monteiro - O Estado de S. Paulo

03 Junho 2014 | 10h 10

Objetivo da presidente é assegurar à população, às delegações e aos turistas de que o Brasil está preparado para receber o evento

BRASÍLIA – Em mais uma ofensiva para defender a realização da Copa do Mundo e o seu legado, além de aproveitar para assegurar à população, às autoridades, aos turistas brasileiros e estrangeiros e às seleções de futebol de que o País está preparado para o campeonato e que eles não enfrentarão qualquer problema de segurança no País, a presidente Dilma Rousseff inicia nesta terça-feira, uma ofensiva com entrevistas às emissoras de TV. A primeira será a Bandeirantes, seguida da Record e SBT. A expectativa é que com a Globo, a conversa seria na semana que vem.

Trata-se de mais uma estratégia de mídia do Planalto. Às vésperas da realização da Copa, o governo quer repassar uma mensagem de tranquilidade à população, principalmente em um momento em que houve recrudescimento de manifestações e de ameaças dos black blocs se juntarem ao PCC para promoverem o caos durante a Copa.

Joedson Alves/Reuters
Dilma vai às emissoras de TV defender a Copa no Brasil

Nas entrevistas, a presidente vai defender a realização dos jogos, as obras feitas para melhorar a infraestrutura da Copa, rebater os custos dos estádios e das obras, reiterando que o legado é para o País, porque ninguém vai levar aeroporto na mala. A presidente vai aproveitar para motivar a população para a Copa, em uma tentativa de mobilizar todos para formar um clima de comemoração e torcida pela seleção brasileira.

Ao mesmo tempo, garantirá a todos que poderão circular pelo País, sem terem o seu direito de ir e vir interceptado ou ameaças por manifestações violentas. No mês passado, a presidente já tinha começado uma tentativa de defender a Copa, ao convidar para jantares no Alvorada, primeiro editores de esportes dos jornais, revistas e TVs e , depois, comentaristas esportivos.

Depois convidou dez jornalistas de jornais e TVs e, nesta terça-feira, janta com os correspondentes estrangeiros.

Copa 2014