1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Dilma se surpreende e nega saber se entregará taça da Copa do Mundo

Tânia Monteiro e Rafael Moraes Moura - O Estado de S. Paulo

27 Junho 2014 | 20h 54

Secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke e ministro do Esporte, Aldo Rebelo, no entanto, garantem presença da presidente na cerimônia

Apesar da confirmação do secretário-geral da Fifa, Jérome Valcke, e do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, de que a presidente Dilma Rousseff vai entregar a taça ao vencedor da Copa do Mundo de Futebol, no Maracanã, no Rio de Janeiro, a presidente Dilma Rousseff se surpreendeu ao ser questionada pela reportagem se havia mudado de ideia e se não temia mais novos constrangimentos ao premiar os vencedores.

"Eu nem sei disso. Nem disseram isso pra mim. Estão me perguntando uma coisa que nunca me falaram." Diante da insistência, se ela, antes, não queria entregar a taça ao campeão porque temia novo constrangimento, a presidente reiterou: "Ninguém me falou nada".

Ed Ferreira/Estadão
Dilma mostrou confusão ao ser questionada sobre a entrega da taça da Copa do Mundo

As declarações de Dilma foram dadas à saída da convenção do PC do B, na Câmara, que deu apoio à sua reeleição. Pouco antes, a presidente foi questionada sobre o placar do jogo de amanhã contra o Chile. "Presidente não arrisca placar. Bate na madeira (para dar sorte)". E emendou: "Onde tem madeira para eu bater?". Quando os repórteres reiteraram perguntando sobre entrega da taça, a presidente, meio sem entender o que se passava, respondeu: "O Brasil ganhando, eu faço qualquer negócio".

Além de Valcke e de Rebelo, também o Blog do Planalto, que divulga notícias da Presidência da República, publicou texto em seu site anunciando que a presidente vai entregar a taça da Copa do Mundo de Futebol ao vencedor.

Auxiliares da presidente, diziam, no entanto, que os ânimos estavam melhores e que a tragédia anunciada não veio. Ao contrário, esta está sendo "a Copa das Copas" e que a mudança de humor poderia levar à decisão de a presidente participar da cerimônia final.

Mas, em hipótese alguma, a presidente Dilma discursará. Na abertura da Copa das Confederações, Dilma foi vaiada ao discursar. Na aberta da Copa do Mundo, no Itaquerão, foi xingada e vaiada quando sua imagem apareceu na tela. O combinado com a Fifa, de acordo com auxiliares do Planalto, é que a sua imagem não iria aparecer no telão, o que acabou levando ao constrangimento total pelos xingamentos.

Ao discursar para uma plateia composta por militantes e dirigentes do PC do B em Brasília que formalizaram apoio à sua reeleição, Dilma declarou que a imprensa nacional "errou bastante" na avaliação sobre o êxito da Copa do Mundo realizada no País. "Estamos dando goleada descomunal nos pessimistas e nos que se envergonharam do país. Imprensa nacional errou bastante na avaliação da Copa. Erraram feio", afirmou a petista que avisou que apesar de estar tudo correndo bem, o governo "não pode baixar a guarda" durante a Copa do Mundo.

"É uma luta diária, a gente não pode nunca baixar a guarda, (temos de) ficar com a guarda alta garantindo segurança dentro dos estádios. Temos mantido nesse período um controle e um acompanhamento sistemático", disse.

Copa 2014