1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Eliminado, Diego Costa sofre no Maracanã por ser 'espanhol'

Pedro Fonseca - Reuters

18 Junho 2014 | 18h 19

Após goleada da Holanda, Espanha é surpreendida pelo Chile na segunda partida do Grupo B e está fora da Copa do Mundo

Diego Costa poderia até ser o centroavante titular da seleção brasileira na Copa do Mundo em casa, mas rejeitou a chance dada por Luiz Felipe Scolari e decidiu jogar pela Espanha, país que adotou como pátria apesar de ter nascido em Sergipe.

Ao ser vaiado e hostilizado em peso no Maracanã na partida desta quarta-feira em que a atual campeã Espanha foi eliminada do Mundial, com uma derrota para o Chile por 2 x 0, o jogador de 25 anos sofreu uma dura consequência pela escolha.

Os chilenos, que formaram a maioria dos mais de 74 mil torcedores no estádio, colocaram pressão sobre o time espanhol antes mesmo do início da partida, com muitas vaias já no aquecimento. A cada toque de Diego Costa na bola, o coro ganhava o ressonante apoio dos torcedores brasileiros, como já havia acontecido na estreia da Espanha na Copa, em Salvador, quando foi goleada por 5 x 1 pela Holanda.

Ricardo Moraes/Reuters
Diego Costa foi hostilizado pela torcida brasileira no Maracanã

Para piorar a situação do jogador, ele perdeu algumas boas chances de gol que o colocavam como destaque nos telões do Maracanã. Sua imagem gerava uma resposta instantânea da arquibancada com vaias e xingamentos. O estádio foi abaixo num uníssono "uuuu" quando Diego foi substituído no segundo tempo.

Diego Costa, artilheiro do Atlético de Madri na excelente última temporada do time espanhol, poderia brigar com Fred por uma vaga no ataque titular da seleção brasileira na Copa se não tivesse rejeitado convocação de Felipão para dois amistosos no fim do ano passado.

Apesar de já ter entrado em campo pelo Brasil em outros amistosos no início de 2013, o atacante optou por defender a Espanha, país onde joga desde 2007, após ter saído do Brasil como um desconhecido e passado também pelo futebol de Portugal.

Em parte motivada pela presença do jogador naturalizado espanhol, mas também evidentemente feliz por ver a eliminação dos atuais campeões do mundo, a torcida brasileira cantou no fim do jogo músicas tradicionais em partidas de clube no Maracanã, como o "domingo vou ao Maracanã" e "tá chegando a hora", transformando o estádio na casa da seleção chilena.

Para a Espanha, foi a segunda frustração seguida no Maracanã, depois da derrota por 3 x 0 para o Brasil na final da Copa das Confederações do ano passado. O Chile agora pode ser adversário do Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo.

Holanda e Chile já estão classificados no Grupo B e vão se enfrentar na última rodada apenas para definir as posições e os confrontos com os classificados do Grupo A, que além do Brasil tem México, Camarões e Croácia.

Copa 2014

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo