1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

França sofre, mas derrota a Nigéria e avança às quartas

Gabriel Melloni - Agência Estado

30 Junho 2014 | 15h 05

Seleção francesa fez dois gols no fim do jogo, com Pogba e um contra de Yobo, e garantiu a vaga para enfrentar a Alemanha

Atualizada às 19h35

A França sofreu diante da Nigéria, teve quase 80 minutos de muita dificuldade, e chegou a ver os adversários serem melhores. Mas bastaram 15 minutos de pressão para que a seleção do técnico Didier Deschamps garantisse vaga nas quartas de final da Copa do Mundo. Em uma verdadeira blitz ofensiva já na segunda metade do segundo tempo, os franceses chegaram à vitória por 2 a 0 nesta segunda-feira, no estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, e mantiveram-se vivos na briga pelo título. Na sexta-feira, a França enfrenta a Alemanha no Maracanã, às 13 horas, por um lugar na semifinal.

Depois de grandes partidas contra Honduras e Suíça (vitória por 3 a 0 e 5 a 2, respectivamente) e de um jogo ruim contra o Equador (empate por 0 a 0), a França alternou bons e maus momentos nesta segunda. Os ótimos 15 minutos finais da equipe, no entanto, foram suficientes para confirmar a vitória.

Os franceses ainda contaram com a ajuda de Enyeama. O goleiro nigeriano fazia grande partida, mas errou no primeiro gol francês ao sair mal após escanteio da esquerda e soltar a bola na cabeça de Pogba, que marcou. O gol, aliás, premiou a grande atuação do jogador da Juventus, melhor da seleção em campo e responsável por ditar o ritmo ao longo dos 90 minutos. No fim, Yobo, contra, marcou o segundo.

O JOGO

A França começou um pouco melhor, ficando com a posse, mas as duas equipes pareciam muito nervosas e abusavam da perda de bolas no meio de campo. Como buscavam mais o controle do jogo e seguiam errando muitos passes, os franceses sofriam um contra-ataque após o outro.

Aos 18 minutos, Debuchy errou na linha de fundo e entregou no pé de Musa, que dominou e cruzou. Emenike chegou tocando para a rede, mas estava um pouco à frente e o árbitro viu corretamente a posição de impedimento. A França respondeu aos 21. Pogba fez linda jogada, tocou para Valbuena e foi para a área receber. O meio-campista pegou de primeira, com estilo, mas Enyeama fez grande defesa.

A Nigéria se fechava da intermediária para trás, conseguia bons contra-ataques e equilibrava o jogo. A França, no entanto, aos poucos viu o nervosismo de seus jogadores diminuir, melhorou o toque de bola e aí a superioridade técnica apareceu. Pogba e Matuidi ditavam o ritmo do jogo e os franceses sofriam apenas com o ataque inoperante, com Valbuena e Giroud apagados e Benzema incomodado por atuar tão aberto pela esquerda.

Quando todo mundo do ataque trabalhou bem, foi Debuchy quem perdeu ótima chance. Aos 39 minutos, Matuidi arrancou pelo meio e tocou para Valbuena, que rolou para o lateral-direito francês. Mesmo com espaço, ele encheu o pé e isolou. Mas a última chance foi da Nigéria, que, se não criava, resolveu arriscar de longe. Aos 43, Emenike chutou pela direita e exigiu trabalho de Lloris.

França x Nigéria
Dida Sampaio/Estadão

Líder do Grupo F, a França enfrentou a Nigéria, segunda colocada do Grupo F

Logo no início do segundo tempo, um lance muito duro tirou Onazi de campo, depois que o atacante da Nigéria recebeu um pisão no tornozelo esquerdo de Matuidi e precisou ser substituído por Gabriel. O cartão amarelo ficou barato para o francês. Mesmo perdendo um de seus principais jogadores do primeiro tempo, os nigerianos cresceram na etapa final e se tornaram donos da posse de bola.

Mas os africanos só foram criar uma boa chance aos 19 minutos. Odemwingie recebeu pela direita, cortou para o meio e encheu o pé. A bola foi venenosa e Lloris não conseguiu agarrar. Três minutos depois, Emenike foi lançado pela direita e cruzou, mas Koscielny cortou.

A França não criava nada, mas a qualidade técnica de seus jogadores quase fez a diferença aos 24 minutos. Benzema recebeu pela esquerda, driblou um zagueiro, tabelou com Griezmann e, de frente para o gol, bateu em Enyeama. A bola voltou no próprio atacante francês, bateu nele e ia em direção ao gol quando Moses, quase em cima da linha, apareceu para tirar.

O time francês cresceu com a chance perdida e aos 31 minutos quase marcou. Benzema aproveitou sobra de escanteio e cruzou. A zaga afastou, mas a bola, então, ficou com Cabaye, que dominou e encheu o pé no travessão. Mais dois minutos e Enyeama salvou a Nigéria, após cabeçada de Benzema.

Na cobrança de escanteio, a pressão resultou em gol. Valbuena bateu pela esquerda, Enyeama desta vez foi vilão e saiu muito mal, deu apenas um tapa fraco na bola, que parou na cabeça de Pogba. Sem goleiro, o volante tocou fraco de cabeça, mas o suficiente para empurrar a bola para o gol.

Aos 38 minutos, Enyeama voltou a mostrar toda a sua qualidade e espalmou chute forte de Griezmann. Aos 45, a França fez o segundo. Após escanteio da direita, Valbuena cruzou rasteiro para a área, Griezmann tentou se antecipar, mas a bola bateu em Yobo e entrou, selando o resultado final.

FICHA TÉCNICA

FRANÇA 2 x 0 NIGÉRIA

FRANÇA - Lloris; Debuchy, Varane, Koscielny e Evra; Cabaye, Matuidi e Pogba; Valbuena (Sissoko), Benzema e Giroud (Griezmann). Técnico: Didier Deschamps.

NIGÉRIA - Enyeama; Ambrose, Yobo, Oshaniwa e Omeruo; Onazi (Gabriel), Mikel, Musa e Moses (Nwofor); Odemwingie e Emenike. Técnico: Stephen Keshi.

GOLS - Pogba, aos 33, e Yobo (contra), aos 45 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Matuidi (França).

ÁRBITRO - Mark Geiger (Fifa/Estados Unidos).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 67.882 torcedores.

LOCAL - Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília (DF).

Copa 2014