1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

Imprensa internacional chama de 'humilhação' goleada no Brasil

O Estado de S. Paulo

08 Julho 2014 | 18h 16

Jornais alemães e de outras partes do mundo veem como histórica derrota do país-sede da Copa na semifinal contra a Alemanha

Atualizada Às 20h21

A imprensa internacional não deixou barato a derrota do Brasil para a Alemanha. O Olé, da rival histórica Argentina, tirou sarro da goleada em manchete que alude ao tema preferido dos torcedores e ao número de gols tomados na semifinal. "Decime que se siete", destaca o site. Mais comedio, o La Nación, também da Argentina, usou uma foto que mostra o desespero dos brasileiros. "Em sua casa, Brasil sofreu uma goleada histórica". 

Apenas os portais alemães preferiram glorificar a própria seleção. Um deles, O Bild exaltou muito o time. "Uma vitória para a eternidade", escreveu. Ao fim do primeiro tempo, a publicação já dava como certa a vitória. "Orgasmos de gols do ano", escrevia. Um dos mais importantes veículos de comunicação do país europeu, o portal chegou a perguntar, em sua manchete: "Vai chegar aos dois dígitos?"

O Spiegel , que antes questionava o impacto da derrota para o Brasil, agora crava: "Para o anfitrião, é um desastre de proporções históricas", diz, depois de exaltar o "sensacional desempenho" alemão. Durante a narração da partida, o site da publicação já usava o termo lendário para definir a partida.

Queda humilhante
Reprodução

Destaque do "Bild": "Para a eternidade"

No resto do mundo, a derrota fica em evidência. O francês L'Equipe estampa a capa de seu portal com uma foto de David Luiz e resume o jogo em uma só palavra: "desastre". Mais ênfase no texto menos destacado: "catástrofe".

"Completamente humilhante" e "inesquecível para o Brasil" foram os termos escolhidos pelo britânico The Guardian. Outro reverenciado jornal internacional, o norte-americano The New York Times, destacou que a seleção do país sede ficou atordoada pela Alemanha.  

O Marca, famoso veículo da cobertura esportiva da Espanha, entitulou como 'eterna desonra' o fim da briga do Brasil pelo hexa. Adotando tom ácido, o portal chegou a usar a expressão 'Alemaniazo' durante a cobertura, uma clara referência à derrota do Brasil em casa, em 1950, para o Uruguai. "A Alemanha está dando um banho histórico na Canarinha".  No El País, também espanhol, o Maracanazo foi lembrado e, para a publicação, o episódio desta terça-feira tornou o fracasso de 1950 uma piada.  

Para o italiano Gazzetta delo Sport, a ausência de Neymar e Thiago Silva fez diferença. No portal italiano, a partida também é classificada como uma humilhação histórica. O uruguaio El Observador lembrou que o placar de 7 a 1 foi o pior da história do futebol brasileiro e foi mais um a usar a palavra "humilhação".

Copa 2014