1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Irã e Nigéria maltratam a bola e protagonizam o primeiro 0 a 0 da Copa

Ciro Campos - O Estado de S. Paulo

16 Junho 2014 | 17h 54

Atuação fraca das duas seleções provocou até vaias da torcida

Até mesmo a chamada "Copa das Copas", com alta média de gols e jogo ofensivo também vive episódios menos festivos. Curitiba estreou nesta segunda-feira no torneio com a sofrível partida entre Irã e Nigéria, com o resultado de 0 a 0 em 90 minutos de futebol feio. A primeira partida sem gols da competição foi o encontro entre a equipe asiática, que só queria se defender, e os africanos, incapazes de romper a retranca adversária.

A atuação fraca das seleções provocou até mesmo as vaias da torcida. A Arena da Baixada foi o último estádio a receber a Copa e quem estava nas arquibancadas não perdoou a expectativa pela chegada do torneio acabar em frustração. Apenas a Bósnia deve ter gostado do jogo. Os estreantes em Copas testemunharam que existe pouco a se temer dos dois próximos adversários no grupo F.

O empate vai custar caro aos nigerianos. Os atuais campeões africanos figuravam como candidatos à segunda vaga na chave de Argentina e agora vão precisar melhorar muito. Os nigerianos eram favoritos contra o Irã, mas pecaram pela falta de criação no meio-campo. Não havia um armador para tentar infiltrações pelo centro e a única jogada era acionar algum dos pontas, ora pela esquerda, ora pela direita.

Em jogo ruim, Irã e Nigéria ficam no 0 a 0
Michael Sohn/AP

Depois de 12 jogos nesta Copa do Mundo, saiu o primeiro 0 a 0, entre Irã e Nigéria.

As Super Águias ainda criaram as melhores chances e tiveram mais posse de bola. O excesso de vontade muitas vezes superou a técnica e não foram raros momentos em que os africanos erraram passes curtos, corriam mais do que a bola, dominavam errada ou chutavam para longe do gol as poucas (e razoáveis) oportunidades.

O Irã armou uma muralha e jogou com apenas um atacante. Ao recuperar a bola, porém, o time preferia dar algum chutão em vez de tentar criar jogadas. O único lance de perigo dos persas foi com Ghoochannejhad, ao obrigar o goleiro Enyeama a fazer bela defesa quando concluiu de cabeça um escanteio, ainda no primeiro tempo.

Na mesma Copa com tantos jogos memoráveis e goleadas marcantes já na primeira rodada, certamente poucos vão se lembrar de apagado futebol mostrado por Irã e Nigéria. Para sorte dos torcedores, o baixo nível mostrado no gramado ruim da Arena da Baixada é a exceção no torneio.

FICHA TÉCNICA

IRÃ 0 x 0 NIGÉRIA

IRÃ: Haghighi; Hosseini, Montazeri, Sadeghi e Heydari (Shojaei); Pooladi, Timotian, Haji Safi, Nekounam e Dejagah (Jahanbakhsh); Ghoochannejhad. Técnico: Carlos Queiroz

NIGÉRIA: Enyeama; Ambrose, Omeruo, Oboabona (Yobo) e Oshaniwa; Onazi, Mikel e Azeez (Odemwingie); Moses (Ameobi), Musa e Emenike. Técnico: Stephen Keshi

Cartão amarelo: Timotian

Público presente: 39.081 pessoas

Juiz: Carlos Vera (Equador)

Local: Arena da Baixada, em Curitiba

Copa 2014