1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

'Joguem o que sabem', diz Dilma Roussef em carta aos jogadores

Tânia Monteiro - O Estado de S. Paulo

12 Junho 2014 | 01h 08

Presidente elogia gingado nacional em carta enviada à delegação brasileira e ressaltou grandiosa história do futebol brasileiro

A presidente Dilma Rousseff encaminhou na segunda-feira carta à seleção brasileira na qual pede que “cada um jogue o que sabe”. Ela acrescenta que isso “é o suficiente para a vitória” e ela estará “com todo o Brasil torcendo por todos e cada um”.

Dilma enviou, ainda, seus votos de “fé e confiança” e classificou como “fabulosa” a história do futebol brasileiro.

A presidente estará hoje no Itaquerão, em São Paulo, para a abertura da Copa, no jogo contra a Croácia. Ao citar que os jogadores brasileiros “são os melhores”, a presidente Dilma brincou que eles “têm alegria nas pernas, ginga no corpo, aplicação tática e improviso desconcertante” e “pertencem a uma linhagem de atletas e treinadores que transformou o jogo de cintura dura, inventado pelos ingleses, em uma nova forma de arte”.

Dilma pediu aos atletas que “confiem em seus talentos” e “olhem para trás e vejam-se no talento de Friedenreich, Fausto, Domingos, Leônidas, Zizinho, Nílton Santos, Didi, Garrincha e, naturalmente, o Rei Pelé”. “Felipão e Parreira, campeões mundiais consagrados, aumentam a nossa certeza de que faremos bonito nesta Vigésima Copa”, diz a mensagem.

Eraldo Peres/AP
Dilma não fará discurso na abertura da Copa

“A forma brilhante como venceram a Copa das Confederações devolveu ao torcedor brasileiro a certeza de que esta seleção e seus técnicos estão aptos a repetir os nossos grandes feitos do passado”, afirmou a presidente.

Na carta, Dilma afirma ainda que em 20 de agosto será comemorado o centenário da seleção. “Nesses cem anos, poucas vezes vimos uma equipe tão entrosada com a torcida como a de vocês. O carinho que recebem nas ruas e nos estádios é o melhor testemunho de que todos acreditamos na sua capacidade de honrar o futebol brasileiro na Copa”, completou a presidente, que encerra a carta aos jogadores mandando “um abraço carinhoso” para todos.

Copa 2014