1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Líder barra-brava é preso dentro do Mané Garrincha

Gonçalo Junior - Enviado especial a Brasília - O Estado de S. Paulo

05 Julho 2014 | 16h 19

Bebote foi capturado em operação conjunta de sul-americanos

A Polícia Federal prendeu dentro do Estádio Nacional Mané Garrincha, durante o jogo entre Argentina e Bélgica, o líder barra-brava Pablo Alvarez, o Bebote, um dos mais importantes líderes dos torcedores violentos na Argentina. De acordo com a assessoria do Ministério da Justiça, Alvarez terá o prazo de 72 horas para deixar o País. Do contrário, será preso e deportado. Alvarez estava disfarçado e usava uma camisa do Flamengo e foi preso numa operação em cooperação com a polícia argentina.

Chefe da organizada do Independiente e um dos nomes proibidos de entrar em jogos de futebol pela polícia federal de seu país, Pablo já havia assistido a outros da Copa do Mundo. No jogo das oitavas de final, ele se disfarçou de suíço e foi ao Itaquerão para assistir à Argentina vencer a Suíça por 1 a 0, na terça-feira. Depois, havia postado mensagens nas redes sociais provocando as autoridades.

Antes do início da Copa, o governo argentino enviou ao Brasil lista com nome dos 2.100 torcedores com antecedentes violentos. Durante o Mundial, a lista foi ampliada com mais 400 nomes. A exemplo de Alvarez, todos estavam impedidos de entrar no país para assistir a jogos da Copa do Mundo.

Divulgação
Bebote tentou ludibriar polícia com camisa do Flamengo

Copa 2014