1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Marcelo prevê jogo 'muito difícil' para o Brasil contra Camarões

Almir Leite - O Estado de S. Paulo

20 Junho 2014 | 13h 43

Adotando discurso padrão da seleção, lateral-esquerdo qualifica jogadores do rival, já eliminado da Copa do Mundo, como fortes 

A seleção de Camarões perdeu os dois jogos que fez na Copa do Mundo, não conseguiu marcar um golzinho sequer, já sofreu cinco e vive crise, com brigas entre os jogadores. O ambiente é ruim. Mesmo assim, é descrito pelos jogadores da seleção brasileira como um adversário difícil. Com discurso padrão, eles dizem que a partida da próxima segunda-feira em Brasília vai ser complicada.

O lateral-esquerdo Marcelo é um dos que pensam assim. "Vai ser um jogo muito difícil, porque além de eles não terem responsabilidade, numa Copa não tem jogo fácil. Os jogadores de Camarões são fortes, têm qualidade", disse o jogador em entrevista coletiva no início da tarde desta sexta-feira, na Granja Comary. "A gente vai fazer o nosso trabalho, mas respeitando sempre a equipe rival."

Alex Silva/Estadão
Marcelo prega respeito ao time adversário, seja lá qual for

Marcelo reconhece que a seleção brasileira não está jogando um futebol empolgante e ainda está longe do nível apresentado na Copa das Confederações no ano passado. Mas a exemplo do técnico Luiz Felipe Scolari, ele viu evolução na equipe do jogo de estreia contra a Croácia para a partida com o México. "Temos o jogo contra Camarões para melhorar algumas coisas, mas nós, jogadores, já vimos uma evolução e conversamos sobre isso."

Para ele, a dificuldade que a seleção está enfrentando deve-se ao fato de os adversários terem estudado a forma de a equipe atuar. "Aí, fica um pouco mais difícil. E Copa do Mundo é assim, um jogo mais difícil que o outro. Mas a gente sempre tenta dar o máximo dentro de campo", assegurou Marcelo. "Eu não sei explicar exatamente o que fazer, mas a gente tem consciência de que pode melhorar."

O lateral também saiu em defesa de Fred. O atacante do Fluminense jogou muito mal contra Croácia e México e já tem a sua presença no time titular questionada. "O Fred é líder dentro e fora de campo. Com certeza está nos ajudando, fazendo gols ou não. Fora de campo ele nos ajuda com a sua responsabilidade. Dentro, marcando e correndo", finalizou.

Copa 2014

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo