1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Neymar fratura vértebra e está fora da Copa do Mundo

Robson Morelli - Enviado especial a Fortaleza - O Estado de S.Paulo

04 Julho 2014 | 20h 31

Atacante leva joelhada nas costas do lateral Zuñiga, em jogo contra a Colômbia, e deve ficar sem jogar por quatro semanas

Atualizada às 23 horas

Neymar está fora da Copa. O atacante teve fratura na terceira vértebra lombar, consequência de uma joelhada do lateral Zúñiga, da Colômbia, no fim do segundo tempo. Neymar, de acordo com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), precisará de até quatro semanas para se recuperar. Neymar deixou o Castelão medicado, com soro e analgésico para a dor. Chorava.

 

A extensão do drama do principal jogador do Brasil foi divulgada pelo médico Rodrigo Lasmar, após exame realizado no Hospital São Carlos, em Fortaleza, onde o atleta chegou por volta das 19h35. "É uma fratura que evolui. Não tem condição de jogar na próxima semana. São poucas semanas para recuperação. Terceira vértebra lombar, no processo transverso, esse é o nome correto. Tempo de recuperação nós vamos ver depois. Primeiro passo é fazer o diagnóstico e vamos ver o que vai acontecer", explicou o médico ao SporTV.

Nilton Fukuda/Estadão
Neymar saiu de campo chorando, após joelhada de Zuñiga

 

Neymar demonstrou sentir muitas dores ao ser atingido por Zuñiga. Estava chorando quando foi atendido no gramado do Castelão pelo médico José Luiz Runco, que imediatamente pediu sua substituição. Foi levado, ainda em prantos, para a clínica do estádio e depois para o hospital, onde uma multidão se formou na porta. Ele terá de usar um colete. Está imóvel. O hospital demorou para liberar o jogador à espera desse colete para proteger a coluna. Neymar foi submetido a um exame de ressonância magnética. Todo o procedimento levou quase duas horas. 

 

“Ele volta conosco (para Teresópolis), volta bem, só com uma cinta. Precisa de cinta lombar pra alívio da dor, vai precisar de algumas semanas para estar de volta’’, explicou Rodrigo Lasmar. “Outros exames serão feitos, mas para a Copa não tem condições. Está muito abatido, triste, chateado, muito triste. Uma expectativa tão grande passando pra semifinal e ele, infelizmente, não vai poder."

 

Ao chegar ao Hospital São Carlos, na zona norte de Fortaleza, Neymar havia recebido medicação na veia para aliviar a dor, assim continuou. Ao ter a confirmação da gravidade do caso, ficou bastante chocado. Não sorriu nem falou com ninguém. Ele permaneceu o tempo todo deitado. Chegou ao hospital com o rosto coberto. Foi imediatamente para a sala de imagem. Do lado de fora do hospital, os torcedores cantavam seu nome. O momento mais emocionante foi quando o craque deixou o hospital, por volta das 21h10, na maca, de rosto coberto. A ambulância parou na porta de trás do hospital, ao lado da Emergência. A polícia fez um cordão para impedir que os torcedores do bairro pudessem vê-lo.

 

O goleiro Julio César também ficou comovido com a notícia do fim da Copa para Neymar. A notícia mexeu com todos os jogadores e até o experiente jogador se mostrou abalado. “Sabendo agora realmente que ele está fora, é uma tristeza enorme. A gente sabe quanto o Ney queria brilhar nessa Copa, o quanto ele se sente feliz levando alegria para o povo brasileiro. Fui pego de surpresa, a tristeza é enorme e é até difícil falar, porque é um garoto espetacular."

 

No entanto, Julio César tentou demonstrar algum otimismo e confortar a torcida. “Acho que o Neymar, se tivesse de mandar um recado para a gente, diria: ‘Galera, bola para a frente que eu quero estar lá no dia 13 com vocês’. Ele é um garoto espetacular, simples e que ensina muito para a gente todo dia. Mas não estou acreditando até agora que o Ney não vai jogar na terça-feira. Se eu pudesse, queria dar um abraço e um beijo nele agora", afirmou.

 

O técnico Luiz Felipe Scolari, antes de saber da extensão da contusão de Neymar, criticou a forma violenta que os adversários utilizam para tentar parar o craque, e também a complacência dos juízes. "Todo mundo sabe que o Neymar vai ser caçado em campo. Há três jogos venho falando isso", reclamou. No entanto, ele acabou absolvendo Zuñiga pelo lance que tirou Neymar da Copa, apesar de considerar que o colombiano deveria pelo menos ter recebido cartão amarelo. “Até acho que ele não teve a intenção de machucar, e sim de terminar a jogada, pois era um rebote de escanteio."

 

Copa 2014

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo