1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

Para treinador, Portugal tem poucas chances de passar

Mateus Silva Alves - Enviado especial a Manaus - O Estado de S. Paulo

22 Junho 2014 | 21h 57

Equipe portuguesa precisa de goleada na última rodada contra Gana e derrota dos Estados Unidos para se classificar às oitavas de final

Portugal pode até ter escapado da derrota para os Estados Unidos quase por milagre, mas mesmo assim já fala da Copa do Mundo em tom de despedida. O time precisa de uma pouco provável combinação de resultados para avançar às oitavas de final (goleada sobre Gana e vitória da Alemanha sobre os Estados Unidos) e seus integrantes já falam em sair de cabeça erguida. Coisa de quem não acredita mais na classificação.

Paulo Bento, treinador da seleção, estava muito abatido na entrevista coletiva que concedeu após o jogo. Ele sabia que a vitória era a única opção satisfatória para Portugal e não mostrou ânimo para celebrar o gol que Varela marcou aos 49 minutos do segundo tempo.

“A situação é extremamente complicada”, reconheceu Paulo Bento. “Dependemos de terceiros e a diferença de gols é elevada. Temos ainda um resto de esperança e vamos lutar. Admitimos que as possibilidades são poucas, mas vamos lutar até o fim, até por profissionalismo.”

Nani, autor do primeiro gol da partida contra os Estados Unidos, também não exibiu crença verdadeira na classificação. “É quase impossível alcançar a classificação, sabemos disso, mas temos de fazer nosso trabalho”, disse o atacante do Manchester United. “É claro que temos de ganhar, fazer nosso papel e deixar uma boa imagem.”

Marius Becker/EFE
Portugal entrará em campo de olho no jogo entre Alemanha e Estados Unidos

O treinador português não quis fazer comentários sobre Cristiano Ronaldo, que mais uma vez não jogou bem, apesar do cruzamento para o gol de Varela. “Não quero analisar o jogo individualmente. Perdemos uma grande chance de dependermos só de nós, mas por questões coletivas”, falou Paulo Bento. “Não acho que haja jogadores mais tristes do que outros. O time todo está com uma tristeza enorme.”

Copa 2014