1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Parreira se queixa do curto tempo de preparação da seleção brasileira

Luiz Antônio Prósperi - Enviado especial a Teresópolis - O Estado de S. Paulo

11 Junho 2014 | 07h 00

Para coordenador da seleção, período de 16 dias de treinamento não é suficiente para Mundial

Carlos Alberto Parreira, coordenador técnico da seleção brasileira, queria mais de 16 dias de preparação para o time estrear na Copa do Mundo. Acostumado a períodos mais longos de treinamentos pré-Mundial, ele aposta que o Brasil vai estar próximo de sua plenitude apenas após a primeira fase. O problema, avalia o coordenador, é que mesmo com tempo curto a seleção tem de jogar todas as partidas de forma intensa desde o jogo com a Croácia até a final da Copa.

De sua parte, mesmo na correria da preparação da seleção, Parreira tem encontrado brechas na programação de treinos para se dedicar ao hobby da fotografia. Com um smartphone e, às vezes, portando uma pequena câmera, ele tem fotografado detalhes dos treinos dos jogadores e das paisagens da Granja Comary com a visão de um pintor de óleo sobre tela.

Parreira abriu seu arquivo particular e cedeu ao Estado, com exclusividade, algumas fotos que fez da área externa dos alojamentos da concentração da seleção. "É um olhar que vocês (imprensa) não têm oportunidade de ver. A Granja é linda, tem um cenário maravilhoso. É encantador isso aqui", revela Parreira, frequentador da concentração em Teresópolis desde o início dos anos de 1990.

Fabio Motta/Estadão
Carlos Alberto Parreira chega à sua oitava Copa com a seleção brasileira

A decisão de fotografar a paisagem e registrar momentos dos treinamentos partiu dele mesmo, Parreira. Acostumado a passar longos períodos na Granja, o coordenador revela que sente falta de não ter feito fotos de outros momentos com a seleção na concentração, como, por exemplo, na preparação ao Mundial de 94 e na fase das Eliminatórias, quando passou quase três meses na Granja, entre jogos e treinos.

Diferente daquela época, a realidade agora é outra. O tempo urge e Parreira reclama. "Nunca vivi uma situação como essa. Se você tirar os dias de viagens (para os amistosos) e folgas, teremos apenas nove dias de treinamentos até a estreia contra a Croácia. É pouco. Vamos ter no total 16 dias. Que eu me lembre, é o período mais curto de preparação que o Brasil já teve para uma Copa."

Como a programação da seleção, que ele mesmo elaborou, prevê viagens de ida para os jogos e volta para os treinos em Teresópolis, Parreira pode dispor de um bom tempo para fazer o inventário fotográfico da seleção e seu entorno na Granja até 13 de julho, dia que, ele espera, será o da consagração do hexa.

Copa 2014

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo