1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Polícia aumenta segurança em treino da seleção chilena em BH

Vítor Marques - Enviado especial a Belo Horizonte - O Estado de S. Paulo

25 Junho 2014 | 18h 11

Cerca de 30 policiais cercaram as entradas do CT do Cruzeiro

O treino do Chile na tarde desta quarta-feira foi marcado pela presença de um grande efetivo da tropa de choque da Polícia Militar, o batalhão Copa. Cerca de 30 policiais cercaram as duas entradas que a imprensa tem acesso ao CT do Cruzeiro, a Toca da Raposa II.

O número de torcedores chilenos, no entanto, era pequeno. Havia menos torcedores que policiais na porta do CT. A polícia informou que esse procedimento será padrão a partir de agora. No sábado, Brasil e Chile se enfrentam pelas oitavas de final no Mineirão.

São esperados pelo menos 10 mil chilenos no jogo deste sábado - número menor em relação aos três jogos da seleção na primeira fase (Austrália, Espanha e Holanda). O motivo é que muitos chilenos não haviam comprado ingresso para as oitavas de final.

Nos 15 minutos que a imprensa teve acesso ao CT, o treino se limitou a aquecimento dos jogadores. O técnico Jorge Sampaoli sequer foi no campo. O time que enfrenta o Brasil não está confirmado, mas a presença de Arturo Vidal é dada como certa.

Clayton de Souza/Estadão
Jogadores do Chile treinaram na Toca da Raposa II, do Cruzeiro

Copa 2014