1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Resumo esportivo: Argentina vai à final após 24 anos de espera

O Estado de S. Paulo

09 Julho 2014 | 23h 57

E mais: Neymar decide voltar à concentração na Granja Comary e delegação da Alemanha manda mensagens de apoio aos brasileiros

Depois do fracasso histórico do Brasil, que foi goleado pela Alemanha por 7 a 1 na última terça-feira, a Argentina, maior rival da seleção anfitriã da Copa do Mundo, se classificou para a final, ao bater a Holanda nos pênaltis. Assim, alemães e argentinos reeditarão as finais de 1986 e 1990, neste domingo, no Maracanã.

Confira tudo que aconteceu em mais um dia de Mundial:

HOLANDA X ARGENTINA

Diante de uma Holanda esgotada fisicamente, com Robben e Van Persie exaustos após a dura temporada europeia e Sneijder em má fase, a Argentina conquistou a vaga na final, aguardada por 24 anos.

Argentina bate Holanda nos pênaltis e está na final
Frank Augstein/AP

Nos pênaltis, a Argentina derrotou a Holanda e conseguiu a tão sonhada vaga para a final da Copa do Mundo.

Nos 120 minutos, as duas seleções tiveram poucas chances de gol. Sabella conseguiu arrumar o meio de campo argentino, ao colocar três volantes - Mascherano, Biglia e Enzo Pérez - por conta da lesão de Di María, que não pôde jogar a semifinal. Assim, os holandeses encontraram dificuldades para atacar e a partida foi para os pênaltis.

Sem o goleiro reserva Krul, herói da classificação diante da Costa Rica, foi a vez da estrela de Sergio Romero - eleito melhor no jogo - brilhar mais, ao pegar logo a primeira cobrança holandesa, de Vlaar, e a de Sneijder. Inexperiente, Cillessen não conseguiu defender nenhuma e, no chute final dos sul-americanos, ensaiou uma grande defesa, que foi rapidamente transformada em frango, quando a bola espalmada entrou raspando no travessão.

Torcedores argentinos lotaram a praça principal de Buenos Aires para assistir o jogo de classificação. No país, o dia 9 de julho é feriado da independência.

Torcedores comemoram em Buenos Aires
Martin Acosta/Reuters

Argentina's fans celebrate around an inflatable balloon representing Christ the Redeemer after their team won the 2014 World Cup semi-finals against the Netherlands in Buenos Aires July 9, 2014. REUTERS/Martin Acosta (ARGENTINA - Tags: SPORT SOCCER WORLD CUP)

Argentina e Alemanha se enfrentam pela terceira vez uma final, a disputa de taça mais repetida da história das Copas, no Maracanã, às 16 horas de domingo.

SELEÇÃO BRASILEIRA

Ainda no clima de funeral, após o vexame no Mineirão, a seleção brasileira encontrou poucos torcedores na Granja Comary, que protestavam, ao contrário da festa dos outros dias. Abalados com a derrota esmagadora para a Alemanha, os jogadores fizeram apenas um treino regenerativo na piscina e voltam aos trabalhos com bola nesta quinta-feira.

Na sexta, a delegação viaja para Brasília, onde enfrentará a Holanda, no dia seguinte, pela decisão de terceiro e quarto lugar. Mesmo lesionado, Neymar decidiu que voltará para a concentração em Teresópolis para acompanhar o grupo brasileiro até o fim de sua participação no Mundial.

Veja a trajetória do Brasil na Copa
Wilton Junior/Estadão

Na semifinal, esperava-se um jogo muito disputado pela tradição que as duas seleções possuem. Porém, a Alemanha humilhou o Brasil e no Mineirão, goleou os anfitriões por 7 a 1.

SELEÇÃO ALEMÃ

Impressionados com a facilidade em vencer a semifinal, alguns jogadores, como Lukas Podolski, e também a Federação Alemã de Futebol (DFB) mandaram mensagens de apoio para o Brasil, em português, lembrando de seu próprio fracasso, em 2006, quando foi anfitriã da Copa do Mundo, mas acabou derrotada pela Itália, que seria campeã, na semifinal, por 2 a 0. A Alemanha recebeu folga nesta quarta.

Copa 2014