Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

Corinthians diz que foi imitado pelo Red Bull Brasil em confronto

Campiineiros focam na defesa e seguram alvinegros no Itaquerão

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

14 Março 2015 | 18h57

Os jogadores do Corinthians destacaram após o empate sem gols que o Red Bull Brasil exibiu duas características que levaram o jogo a não ter vencedor neste sábado, pelo Campeonato Paulista, no Iaquerão. Além da qualidade defensiva, os atletas comentaram que os visitantes entraram em campo com uma estrutura tática muito parecida à usada pelo técnico Tite.

Mesmo com a força máxima à disposição, a equipe não conseguiu marcar e perdeu o 100% de aproveitamento atuando em casa no ano. Tite optou por usar os titulares como preparação para terça-feira, quando o jogo será contra o Danubio, pela Libertadores. "A equipe do Red Bull estudou para marcar e criar dificuldade para nós. Por isso ficou esse 0 a 0. Eles aplicaram a tática do Corinthians", comentou o zagueiro Felipe.

O Red Bull entrou em campo no esquema 4-5-1 e deixou o meio-campo bastante congestionado. O jogo só melhorou no segundo tempo, quando o atacante Vagner Love criou duas boas chances e quase marcou o primeiro dele pelo clube. "O time do Red Bull tem jogadores experientes, que já jogaram por grandes clubes e não sentiram a nossa pressão. Por isso tivemos dificuldades para criar", disse o goleiro Cássio.

Dos mais conhecidos do Red Bull, um deles era o meia Lulinha. Revelado pelo Corinthians, foi titular na partida deste sábado e contou que estava emocionado pela chance de jogar no estádio do ex-clube. Entre as outras peças conhecidas do time do técnico Maurício Barbieri estavam o volante Jocinei, também ex-Corinthians, o atacante Edmílson, que passou pelo Palmeiras, o volante Andrade, ex-Vasco, e o zagueiro Fabiano Eller, campeão mundial pelo Inter.

"O time deles marcou muito bem. Nós chegamos com perigo, mas não foi o suficiente para fazer o gol", lamentou o lateral-direito Fagner. "Buscamos o gol desde o começo, mas ele não saiu. Não tem nada de preocupante com o resultado, vamos seguir trabalhando", afirmou o meia Jadson.

Mais conteúdo sobre:
futebol Paulistão Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.