Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Corinthians domina seleção do Paulistão; Pottker é eleito craque da competição

Veja quem recebeu prêmio na festa da federação paulista

O Estado de S.Paulo

08 Maio 2017 | 22h11

A festa de premiação do Campeonato Paulista contou com um evento de gala no Espaço das Américas, em São Paulo, para homenagear os principais jogadores do torneio e as equipes vitoriosas. Quem roubou a cena na noite foi o atacante William Pottker, que foi eleito o craque da competição e teve seu nome anunciado por Neymar no telão da festa. Ele ganhou quatro prêmios na noite.

O Craque da Galera foi Jô, do Corinthians, que foi anunciado por Ronaldo Fenômeno no telão. O craque do Interior foi William Pottker. Já seu companheiro Clayson foi eleito a revelação da competição e teve seu nome revelado por Gabriel Jesus. Elton, do Red Bull, ganhou o prêmio de gol mais bonito.

A seleção do Paulistão foi apresentada em forma de música pela banda FPF e ela tinha a seguinte escalação: Aranha; Fagner, Pablo, Mina e Guilherme Arana; Felipe Melo, Fernando Bob, Rodriguinho e Cueva; William Pottker e Jô. O melhor técnico da competição foi Fábio Carille, do Corinthians.

"Fico Muito feliz pela premiação individual, mas tem um gostinho ainda melhor pelo título paulista", afirmou o lateral Fagner. Já o meia Cueva, que no clássico com o Corinthians se desentendeu com Fagner, cumprimentou o rival na hora da foto no palco e festejou. "Muito bom poder ganhar esse prêmio, mas claro que queríamos o título", explicou o peruano.

O atacante Gilberto, do São Paulo, e William Pottker, da Ponte Preta, foram os artilheiros da competição, com nove gols cada. Eles também foram homenageados no evento que não contou com nenhuma premiação para atletas do Santos. Já Aranha e Fernando Bob não foram à premiação porque a Ponte Preta atua nesta terça-feira pela Copa Sul-Americana.

Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), aproveitou a festa para citar a atitude de fair play do zagueiro Rodrigo Caio, que no clássico com o Corinthians avisou a arbitragem que Jô não tinha cometido falta no goleiro Renan Ribeiro. Com isso o cartão amarelo dado ao atleta do Corinthians foi retirado.

"O exemplo dado por Rodrigo Caio é de se aplaudir em pé. Esse é o caminho", afirmou Reinaldo Carneiro Bastos. "O que nós podemos fazer diferente para um campeonato ainda melhor em 2018? Esse é o nosso desafio para o ano que vem", continuou o dirigente, prometendo novidades para a próxima edição.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.