Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Corinthians e Ponte Preta são multados por 'desordem' em Campinas

Visitante e mandante devem pagar R$ 3,5 mil e R$ 3 mil, respectivamente

O Estado de S. Paulo

11 Maio 2017 | 16h10

Julgados pelo Tribunal de Justiça Desportivo de São Paulo (TJD-SP) na terça-feira, Corinthians e Ponte Preta foram multados por desrespeitarem artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) na partida de ida da final do Campeonato Paulista, no Moisés Lucarelli, em Campinas. Os clubes ainda podem recorrer da decisão até sexta-feira.

Visitante, o Corinthians foi multado em R$ 3,5 mil por "dar causa ao atraso do início da realização de partida" (artigo 206) e por "deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens" (artigo 213-I). A pena previa a possibilidade de multa de R$ 100 a R$ 100 mil e perda do mando de campo de uma a dez partidas.

A mandante Ponte Preta deverá pagar R$ 3 mil depois de ser enquadrada nos dois artigos, além de responder por "deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo" (artigo 213-III). 

Na súmula da partida, o árbitro Raphael Claus relatou as ocorrências. "Informo que, aos 59 minutos de jogo, foram atirados no gramado pela torcida da Ponte Preta alguns objetos como: chinelo, relógio de pulso, tesoura e um isqueiro", escreveu. E complementou: "Informo que, por volta dos 81 minutos de partida, ambas as torcidas acenderam sinalizadores. Não houve a necessidade de paralisação da partida".

Em reedição da final do Campeonato Paulista de 1977, a partida em Campinas foi vencida pelo Corinthians sobre a Ponte Preta por 3 a 0. Na volta, no último domingo, o time de Fábio Carille confirmou a conquista do 28º título estadual com o empate por 1 a 1, na Arena Corinthians.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.