JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Corinthians é surpreendido em casa e perde para o Independiente

Alvinegro pode ficar em situação delicada na Libertadores após derrota por 2 a 1

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

02 Maio 2018 | 23h45

Com uma das piores atuações da temporada, o Corinthians perdeu em casa para o Independiente, por 2 a 1, e a situação que parecia tranquila na Libertadores pode se complicar. O pior é que o resultado ficou até barato para a equipe de Fábio Carille. Os argentinos ainda tiveram um gol anulado irregularmente e ficaram cerca de 10 minutos com um jogador a mais em campo.

+ TEMPO REAL - Corinthians 1 x 2 Independiente

+ Jogadores culpam minutos iniciais por derrota do Corinthians

Com o resultado, o Corinthians se mantém na liderança do grupo 7, com sete pontos, mas vê Independiente e Deportivo Lara logo abaixo, com seis, e Millonarios com quatro. Na próxima rodada, o time brasileiro visita o Deportivo Lara enquanto Millonarios e Independiente se enfrentam na Colômbia.

Na noite que era de festa, com estreia de novo uniforme e um evento para celebrar uma estátua em homenagem ao ex-jogador Sócrates, na Arena, o que se viu foi um Corinthians irreconhecível.

Foi um dos piores 45 minutos iniciais do Corinthians desde que Fábio Carille assumiu a equipe. Em 10 minutos de jogo, o time já perdia por um gol e Balbuena quase tinha feito um contra, ao tentar cortar cruzamento para a área. Antes, Benítez abriu o placar após Cássio rebater um chute. 

+ Corinthians inaugura estátua para ex-jogador Sócrates na Arena

+ Cruzeiro goleia em São Januário e acaba com chances do Vasco na Libertadores

Parecia um time de adultos contra um de meninos. O Corinthians era facilmente dominado em sua casa e viu a situação piorar quando Romero foi desviar uma cobrança de escanteio e fez gol contra. Estava dando tudo errado.

Mesmo sem fazer muito por merecer, a equipe paulista conseguiu amenizar o prejuízo com Jadson e contou ainda com uma ajuda da arbitragem, que viu falta de Figal em Rodriguinho e anulou um gol dos argentinos que saiu logo em seguida. No jogo da primeira fase, o Independiente também foi prejudicado, com um gol anulado na derrota por 1 a 0, em casa. 

O segundo tempo na Arena foi bem diferente. O Corinthians voltou com tudo para o ataque. Marquinhos Gabriel entrou no lugar de Vital, em busca de maior velocidade. Depois, Pedrinho entrou na vaga de Sidcley e foi o melhor em campo na segunda etapa. A derrota deixava a situação da equipe alvinegra um pouco perigosa na Libertadores e o empate já seria um resultado bem mais favorável. 

Apesar da pressão, o time brasileiro não conseguia levar perigo ao gol de Campaña. Faltava calma e, em alguns momentos, fôlego. A maratona de jogos parece ter feito alguns atletas sentirem o ritmo de jogo. Rodriguinho foi um deles. 

Já o Independiente fazia de tudo para passar o tempo e garantir o resultado, até certo ponto, surpreendente. E para coroar a noite em que deu tudo errado, Emerson Sheik, que por tantas vezes foi citado por Carille e pelos torcedores como exemplo de experiência para a Libertadores, mostrou imaturidade. 

Aos 35 da etapa final, Sheik, que entrou no lugar de Jadson, acertou Miño sem bola e levou o cartão vermelho direto. Ele havia acabado de entrar como a última esperança do treinador em tentar evitar a derrota. Mesmo com um a menos, o Corinthians foi com tudo para o ataque, mas não adiantou. Os argentinos devolveram a derrota em casa, na rodada anterior. 

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 x 2 INDEPENDIENTE

Corinthians: Cássio; Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley (Pedrinho); Gabriel, Maycon, Jadson (Emerson) e Rodriguinho; Romero e Mateus Vital (Marquinhos Gabriel). Técnico: Fábio Carille. 

Independiente: Campaña; Franco, Figal e Amorebieta; Bustos, Rodríguez (Gaibor), Domingo e Miño; Meza, Benítez (Gastón Silva) e Silvio Romero (Gigliotti). Técnico: Ariel Holan. 

Gols: Benítez, 1, Romero (contra), aos 25, e Jadson, aos 31 do 1º tempo.

Juiz: Victor Carrillo (PER). 

Amarelos: Miño, Amorebieta,  Meza,  Romero e Figal. 

Vermelho: Emerson. 

Público: 34.287 pagantes.

Renda: R$ 2.415.956,35. 

Local: Arena Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.