1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Corinthians empata com Botafogo e mantém jejum no Itaquerão

Vítor Marques - O Estado de S. Paulo

01 Junho 2014 | 19h 21

Na segunda partida em seu estádio, time abre o placar, perde muitas chances de ampliar e vê Botafogo empatar no final do jogo

SÃO PAULO - O Corinthians continua sem vencer em seu moderno (e inacabado) Itaquerão. Trinta e sete mil torcedores festejavam o apertado e perigoso placar de 1 a 0 até os 41 minutos do segundo tempo contra o Botafogo. Sacramentado o empate (1 a 1), vieram as impiedosas vaias.

O maior pecado do Corinthians foi não ter ‘matado’ o jogo quando vencia por 1 a 0. Houve chances claras de gol, no primeiro e, principalmente, no segundo tempo. No último quarto do jogo, o Botafogo pressionou e alcançou o empate.

Felipe Rau/Estadão
Corinthians e Botafogo empatam no Itaquerão por 1 a 1

"Ficou um gosto amargo", afirmou o lateral-esquerdo Fábio Santos. Culpa de um chute do lateral do Botafogo Edílson. A bola desviou em Cleber e acabou com o sonho do Corinthians de vencer em casa depois da derrota para o Figueirense.

O time de Mano Menezes continua entre os primeiros colocados, apesar do empate, mas vai remoer esse resultado até o próximo jogo no Itaquerão, depois da Copa – que, por sinal, ninguém sabe quando será.

O Corinthians foi um time antes do gol de Jadson e outro depois de abrir o placar, aos 24 minutos do primeiro tempo. Mudou para melhor. Antes, o Botafogo controlou melhor as ações no meio de campo e levou perigo com "Tanque" Ferreyra – não fosse o goleiro Walter, o atacante teria feito o gol.

A grande arma desse Corinthians montado por Mano é a velocidade e a capacidade de contra-atacar. Quando Jadson marcou seu gol, chutando de pé esquerdo no canto de Renan, o Botafogo adiantou seu time e deu mais espaço.

ERRO

Petros e Bruno Henrique roubaram bolas em todos os setores do campo e iniciaram uma transição do meio de campo para o ataque com muita rapidez. A dupla impôs uma correria e alimentava Jadson, Romarinho e Guerrero. O 2 a 0 poderia ter saído ainda no primeiro tempo – Bruno Henrique, debaixo da trave, perdeu um gol incrível.

Petros e Bruno Henrique apareceram ainda mais no segundo tempo. Seja em chutes de fora da área ou em tabelas com Jadson. Mas Renan, goleiro do Botafogo, foi personagem crucial para segurar o 1 a 0. Depois, o Corinthians cedeu terreno, caiu de produção e jogou fora a tão sonhada vitória.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS x BOTAFOGO

CORINTHIANS - Walter; Fagner, Cleber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Bruno Henrique, Petros (Zé Paulo) e Jadson (Renato Augusto); Romarinho (Luciano) e Guerrero. Técnico: Mano Menezes.

BOTAFOGO - Renan; Lucas (Daniel), Bolívar, André Bahia e Junior Cesar; Airton (Jorge Wagner), Bolatti e Edilson; Ferreyra, Wallyson (Gegê) e Zeballos. Técnico: Wagner Mancini.

GOLS - Jadson, aos 24 minutos do primeiro tempo; Edilson, aos 40 minutos do segundo tempo.  

CARTÕES AMARELOS - Ferreyra, Airton, Edilson (Botafogo).

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (Fifa/RS).

RENDA - R$ 2.616.819,50

PÚBLICO - 37.119 pagantes.

LOCAL - Estádio Itaquerão, em São Paulo (SP).