Miguel Schincariol/Estadão
Miguel Schincariol/Estadão

Corinthians ganha com gol de Love e fecha 'maratona' com 100%

Vitória por 1 a 0 sobre o Bragantino é a 4ª do Alvinegro em oito dias

VÍTOR MARQUES, O Estado de S. Paulo

29 Março 2015 | 18h05

A maratona chegou ao fim - e com 100% de aproveitamento. O Corinthians venceu seu quarto jogo em oito dias numa sequência irracional pelo Campeonato Paulista. A vitória diante do Bragantino, neste domingo, por 1 a 0, ampliou a série de invencibilidade na temporada - agora já são 20 jogos sem derrota.

Mais uma vez, Tite escalou time reserva, do goleiro ao atacante. E eles não decepcionaram, apesar do placar magro. Vagner Love, autor do único gol da partida, pela primeira vez marcou com a camisa de seu novo clube.

A verdade é que pouco importa se, em campo, estão os titulares ou reservas, como neste domingo. O Corinthians tem um estilo de jogo definido. O time marca a saída de bola, força o erro do rival e usa a velocidade dos atacantes. Tite orquestra uma equipe compacta e organizada - e por isso derrota os nanicos do Paulistão sem sustos, com facilidade, mesmo quando poupa seus principais jogadores.

Mal havia começado o jogo, o Bragantino tentava sair jogando quando Bruno Henrique bateu a carteira de seu oponente no campo de ataque. Iniciava ali a jogada que originou o gol de Vagner Love. A bola rolou de Bruno Henrique para Danilo, passou por Luciano, que aproveitou o rebote do goleiro Lauro e tocou para o atacante abrir o placar aos 9 minutos: 1 a 0.

A vantagem poderia ser ampliada ainda no primeiro tempo se o Corinthians fosse mais incisivo ao atacar o Bragantino - e se, principalmente, chutasse mais ao gol. A exceção foi Cristian, que não pensava duas vezes e arrematava de onde estivesse. A troca de Luciano, que saiu machucado, por Romero não alterou o jogo do Corinthians e reforçou o inferno astral do paraguaio. Reserva do time reserva, ele conseguiu, no segundo tempo, acertar a trave duas vezes em menos de um minuto.

Na etapa final, o Corinthians enfrentou dificuldade para ampliar o placar e arrastou o 1 a 0. As melhores chances que o time havia criado foram as bolas na trave de Romero. Era necessário mexer na equipe e usar as opções do banco, porque quem atacava mais, ainda que sem perigo, era o Bragantino, ameaçado pelo rebaixamento. Foi então que Tite colocou gás novo no time, com as entradas de Ralf e Jadson.

O Corinthians melhorou, mas o placar de 1 a 0 se manteve até o final, o garante a melhor campanha no Paulistão, com 35 pontos. No próximo domingo, o time encara o Santos, em casa. Antes, porém, também em sua arena, o Corinthians terá pela frente o Danubio, quarta-feira, às 22 horas, pela Libertadores. E claro que os titulares voltarão a campo.

FICHA TÉCNICA

BRAGANTINO 0 x 1 CORINTHIANS

BRAGANTINO - Lauro; Bruno Ferreira, Renato Santos, Fernando e Pará; Adílson Goiano, Léo Gago (João Vítor) e Muralha; Caio, Igor Sartori (Erick) e Diego Maurício (Wilker). Técnico: Vagner Benazzi

CORINTHIANS - Walter; Edílson, Felipe, Edu Dracena e Yago; Cristian e Bruno Henrique (Ralf); Luciano (Romero), Danilo (Jadson) e Malcom; Vagner Love. Técnico: Tite

GOL - Vagner Love, aos 10 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Thiago Duarte Peixoto.

CARTÕES AMARELOS - Diego Maurício (Bragantino) e Edilson (Corinthians).

LOCAL - Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP).

PÚBLICO - 6.612 pagantes

RENDA - R$ 308.620,00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.