Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Corinthians não sai do 0 a 0 contra o Strikers nos Estados Unidos

Futebol

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

esportes

futebol

Corinthians não sai do 0 a 0 contra o Strikers nos Estados Unidos

Alvinegro agora volta ao Brasil para disputa do Paulistão

0

Estadão Conteúdo

23 Janeiro 2016 | 19h12

O Corinthians encerrou a pré-temporada nos Estados Unidos com um empate por 0 a 0 contra o Fort Lauderdale Strikers, na tarde deste sábado, nos Estados Unidos. O time paulista iniciou o jogo com os reservas, e Tite só escalou alguns titulares na etapa final. A partida foi importante para o treinador observar as opções que possui no banco de reservas e também para confirmar que a melhor escalação do ataque neste início de temporada parece ser Romero, Danilo e Marlone.

O confronto com o time administrado por Ronaldo Fenômeno foi amarrado no meio-campo e com baixo nível técnico. As melhores chances foram criadas pelo Corinthians a partir da metade do segundo tempo, quando entraram os titulares do ataque.

No início, o Corinthians teve muitas dificuldades com a falta de entrosamento. Tite decidiu dar um descanso adicional para os titulares após a vitória sobre o Shakhtar Donetsk na quarta-feira. Com isso, escalou jogadores que nunca haviam atuando juntos. As principais opções ofensivas eram as jogadas individuais feitas principalmente por Marlone, o jogador mais adiantado do time paulista e que atuou pela primeira vez como titular. O Corinthians também teve problemas no distanciamento entre os setores; o meio, formado por Cristian, Moisés, Gustavo Vieira, Mendoza e Luccca, se aproximava pouco do ataque.

Mesmo em formação, o time norte-americano mostrou mais entusiasmo, pressionou e sempre esteve perto do gol corintiano. Com uma escalação recheada de brasileiros, alguns deles conhecidos do futebol paulista, como Adrianinho e Gabriel (filho do ex-jogador Vladimir). No início do ano, o gol do Strikers parecia questão de tempo. Aos 6 minutos, Maicon Santos chutou e Matheus Vidotto espalmou.

Tite conseguiu superar a pressão inicial e fez uma mudança importante para o Corinthians recuperar o controle da partida. Pediu maior movimentação para Mendoza e Lucca. O time brasileiro também se impôs pela qualidade técnica. Continuava pecando, no entanto, na falta de finalização. Assim, a melhor chance de gol foi do time norte-americano. Aos 40 minutos, PC chutou de fora da área e obrigou Matheus Vidotto a espalmar em uma ótima defesa.

O Corinthians só conseguiu dar o primeiro chute a gol no segundo tempo, depois que Tite fez várias mudanças no intervalo, entre elas, a troca de Mendoza por Romero. E foi exatamente o paraguaio que arriscou de longe aos 10 minutos exigindo que o goleiro Bruno finalmente trabalhasse. Com a entrada de Romero, Marlone conseguiu recuar e atuar pelos lados do campo, criando mais opções ofensivas. O ataque passou a ser formado por Romero pela direita, Danilo pelo centro e Marlone na esquerda. A produção ofensiva melhorou bastante, e o time do Strikers não conseguiu mais organizar as jogadas como no início da partida.

Tomando conta da partida, o Corinthians chegou a marcar com Romero, mas o trio de arbitragem assinalou impedimento. A pressão que o time paulista fez nos minutos finais não foi suficiente para conquistar a vantagem no placar e apagar a impressão de um jogo fraco tecnicamente e de atuação que só melhorou na parte final.

O time corintiano foi a campo com Matheus Vidotto (Douglas); Edilson, Pedro Henrique, Vilson e Guilherme Arana; Cristian (Bruno Henrique), Gustavo Vieira (Rodriguinho), Moisés (Alan Mineiro) e Lucca (Danilo); Mendoza (Romero) e Marlone. Já o Strikers, comandado pelo técnico Caio Zanardi, teve Bruno; Gabriel; Gale, Agbossoumonde e Saco-Vértiz (Julius James); Paulo Cesar, Neil (Manny Gonzalez), PC (Blandon) e Adrianinho; Geison (Felipe Campos) e Maicon Santos (Jose Angulo).

Mais conteúdo sobre:

Comentários