1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Corinthians pede 'bom senso' em julgamentos no STJD nesta sexta

RAPHAEL RAMOS - O Estado de S. Paulo

29 Agosto 2014 | 08h 13

Renato Augusto foi denunciado por suposta agressão a Léo Gago, do Bahia, e o técnico, por ter sido expulso no jogo contra o Goiás

Renato Augusto e Mano Menezes serão julgados nesta sexta-feira, a partir das 13 horas, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), e o gerente de futebol do Corinthians, Edu Gaspar, pede "bom senso" aos auditores da corte. O meia foi denunciado por suposta agressão a Léo Gago, do Bahia, na partida de volta pela terceira fase da Copa do Brasil, no último dia 6, e o técnico, por ter sido expulso no jogo contra o Goiás, pelo Campeonato Brasileiro, na semana passada.

"São casos que precisam ser revistos com calma, porque, na verdade, nós temos dois juízes, um em campo e a televisão. Depois que olham as imagens, um outro juiz julga de novo. Tem de ter bom senso, ou decide o juiz que faz a súmula em campo ou a televisão que dá as imagens", disse Edu Gaspar.

O árbitro não citou na súmula o lance em que Renato Augusto se choca com Léo Gago, mas a procuradoria do tribunal fez a denúncia baseada em imagens da televisão. Se considerado culpado, o do Corinthians pode ser suspenso por até 12 jogos. Já com relação a Mano Menezes, o árbitro escreveu que o treinador se dirigiu a ele e disse "você está de sacanagem", ao reclamar de suposto impedimento no lance que deu origem ao segundo gol do adversário na goleada corintiana por 5 a 2. Ele pode pegar seis jogos de gancho.

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Renato Augusto e técnico Mano Menezes serão julgados nesta sexta-feira

O gerente de futebol do Corinthians também criticou a decisão do procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt, de pedir imagens do jogo da última quarta-feira contra o Bragantino, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, para analisar o lance em que Guerrero se choca com o árbitro Leonardo Bizzio Marinho. Se considerar que o atacante peruano teve intenção de agredir o juiz, irá denunciá-lo no tribunal, sendo que a pena mínima para esse tipo de infração é suspensão por 180 dias.

"Pela amor de Deus! O goleiro chutou a bola e, no meu entender, o juiz está mal posicionado, andando de costas. O Guerrero está olhando para a bola e acontece o choque. Não vamos dar uma ênfase maior para uma coisa que não tem necessidade", afirmou Edu Gaspar.

O dirigente revelou que conversou com Mano Menezes e os jogadores sobre arbitragem e afirmou que não considera que o Corinthians está sendo perseguido pelo STJD. "Não gostaria de pensar que há complô porque seria o fim do futebol. Gostaria de achar que é uma fase que o clube está passando. Conversei com o Mano e com os atletas e falei que o foco total tem de ser nos 90 minutos de jogo e precisamos esquecer a arbitragem. Temos de dedicar todas as nossas forças ao jogo e esquecer esse tipo de tema porque isso só desgasta a gente. Toda hora temos de falar do árbitro e punição. Estamos deixando o jogo, que é a essência do esporte, em segundo plano", contou.