1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Corinthians quer abrir vantagem no primeiro jogo contra Bragantino

VÍTOR MARQUES - O Estado de S. Paulo

27 Agosto 2014 | 07h 05

Na próxima semana, devido aos amistosos internacionais na 'data Fifa', Gil, Elias, Lodeiro e Guerrero não poderão jogar no Itaquerão

O Corinthians do primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil será mais forte do que o da partida de volta. Por isso, é mais do que importante vencer (e bem) o Bragantino nesta quarta-feira, a partir das 22 horas, na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT). Na semana que vem, por causa dos amistosos internacionais na "data Fifa", Gil, Elias, Lodeiro e Guerrero não poderão jogar diante do mesmo adversário no Itaquerão.

"Independentemente da formação que vamos ter no segundo jogo, é importante estabelecer vantagem no primeiro. É sempre melhor, porque você administra melhor a questão dos dois jogos", disse o técnico Mano Menezes.

Ele também criticou o calendário do futebol brasileiro, ressaltando o fato de os campeonatos não pararem quando as seleções jogam. "É óbvio que não é o ideal ir para o segundo jogo não podendo utilizar parte de seus principais jogadores, mas essa é a realidade. Temos de saber nos comportar dentro dessa realidade. Mas tenho confiança no grupo que temos."

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Mano Menezes também criticou o calendário do futebol brasileiro

O Bragantino eliminou o São Paulo na fase anterior do Copa do Brasil, com uma vitória por 3 a 1 no Morumbi. O resultado foi ainda mais surpreendente porque o time é um dos quatro últimos colocados da Série B. Por isso mesmo, o Corinthians promete atenção redobrada no confronto das oitavas de final.

"Passamos aos jogadores que vamos enfrentar o Bragantino que vimos diante do São Paulo, que é diferente do Bragantino da Série B. Isso poderia passar uma ideia errada da capacidade da equipe", explicou Mano Menezes.

Aproximadamente 30 mil torcedores são esperados na Arena Pantanal. O jogo será disputado na capital de Mato Grosso, num dos 12 estádios da Copa do Mundo, porque o Bragantino "vendeu" o mando de campo por R$ 1 milhão. "Vamos jogar diante de um torcedor que não vê o Corinthians faz tempo. Isso dá até uma obrigação maior para nós vencermos o jogo", disse Mano Menezes.

O treinador não revelou a escalação da equipe, mas a tendência é repetir a formação usada contra o Grêmio, no domingo passado, pelo Brasileirão. O técnico gostou do time com dois meias - Lodeiro e Jadson -, apesar de derrota em Porto Alegre (2 a 1).

Na sua avaliação, o time ganhou maior poder ofensivo. O que é preciso consertar (ou ajustar) é o sistema defensivo, que passou a sofrer mais gols depois que o meia Petros deixou de ser titular e que houve mudança na zaga - a entrada de Anderson Martins no lugar de Cleber, vendido para o futebol alemão.