Corinthians quer deslanchar no Rio-SP

O clássico contra o Flamengo neste domingo às 16 horas, no Maracanã, pode ser o início da fase de classificação do Corinthians para as semifinais do Torneio Rio-São Paulo. Depois de sete jogos (quatro vitórias, dois empates e uma derrota), o técnico Carlos Alberto Parreira admite que a competição entra na parte aguda. "Serão oito jogos decisivos, a maioria contra times que também lutam pela vaga", analisa o treinador. "A vitória faz o time subir, mas a derrota empurra a equipe duas, três posições para baixo." Sem problemas de contusões ou jogadores suspensos, o treinador não terá que mudar a escalação do time corintiano. Segundo ele, é um dado positivo diante um adversário que atravessa uma das maiores crises da história, e não contará com Petkovic, um dos destaques da equipe carioca. "É claro que a ausência do Petkovic poderá influir na forma de o Flamengo atuar", diz Parreira. "Além da importância na cobrança de falta, ele é quem dá o ritmo de jogo ao adversário, no toque de bola, nos passes. Mas esse Andrezinho que vai jogar é muito bom." O jogo também será o primeiro teste para valer do trio de atacantes Leandro, Deivid e Gil. Eles são os responsáveis por boa parte dos 15 gols que o time marcou até agora. Gil, um dos destaques do Corinthians, admite que a vitória sobre o Flamengo servirá como estímulo para a equipe deslanchar na competição. "Todo mundo quer ver como nossa equipe se comportará diante do Flamengo, no Maracanã. Temos a responsabilidade de provar que o Corinthians ocupa por méritos as primeiras posições do Rio-São Paulo e a conquista da vaga para as oitavas-de-final da Copa do Brasil", comentou Gil. "Vivemos um grande momento. Teremos de explorar a deficiência do adversário, que não atravessa boa fase e vai tentar se reabilitar." O meia Ricardinho, um dos líderes da equipe paulista, tem a escalação confirmada, mas o jogador admite que não está na forma ideal. Desde sábado, quando ficou fora da partida contra o Bangu, ele se recupera de uma amigdalite. Por causa desse problema, Ricardinho não se alimentou direito durante a semana e perdeu cerca de três quilos. "Mas não quero ficar fora da partida. Vou jogar até onde der. Se não agüentar até o fim, peço para sair. Mas espero que até lá o jogo esteja decidido a nossa favor." Enquanto o Corinthians enfrenta o Flamengo, a diretoria do clube paulista e a Hicks Muse definem, em reunião, a nova diretriz a ser seguida pela parceria para tentar superar a crise que envolve o futebol brasileiro.

Agencia Estado,

02 Março 2002 | 14h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.