Corinthians só empata em Campinas

O Corinthians teve o jogo nas mãos contra o Guarani, neste domingo, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, mas não foi além do empate por 1 a 1. Com o resultado, a equipe do Parque São Jorge desperdiçou a oportunidade de subir na tabela do Torneio Rio-São Paulo. Martinez (Guarani) e Ricardinho (Corinthians), ambos de falta, fizeram os gols da partida. O time do técnico Carlos Alberto Parreira foi mais determinado. Enfrentou um adversário mais preocupado em se defender. Com três zagueiros e um meio-de-campo pouco criativo, o Guarani baseou seu poder ofensivo nos contra-ataques. Já o Corinthians tinha mais volume de jogo, fazia com rapidez a passagem do meio-de-campo para o ataque, mas a barreira do adversário na entrada da área, dificultava a ação ofensiva do time da capital. A estratégia do Guarani começou a dar certo aos 19 minutos do primeiro tempo, quando a equipe do técnico Zé Mário fez 1 a 0. Após um lance de contra-ataque pela meia direita, o Guarani teve a seu favor uma falta na entrada da área. Martinez cobrou e contou com a colaboração de Dida. O goleiro do Corinthiane e da seleção fez golpe de vista, imaginando que o lance iria para fora. A bola bateu na trave e entrou. O gol reforçou o esquema do Guarani, que abandonou totalmente o ataque. Sem contar com o destaque do último confronto contra o Corinthians, o menino Léo na melhor forma (ele havia se recuperado de contusão e só foi escalado para o jogo na sexta-feira), o time da casa não tinha condição de partir para uma disputa contra a zaga. No segundo tempo, o Corinthians deu a impressão que iria virar o resultado. Logos aos oito minutos empatou a partida com Ricardinho, que cobrou muito bem uma falta na entrada da área, encobrindo a barreira. César, ao contrário do que fez Dida no lance do gol do Guarani, foi para a bola, mas não conseguiu fazer a defesa. Com o empate, o Corinthians encheu-se de confiança, na expecativa de ganhar o jogo. Mas o calor que fazia ontem em Campinas obrigou os jogadores a diminuirem o ritmo. Diante dessa situação, Ze Mário e Parreira foram obrigados a fazer substituições para tentar renovar o fôlego das equipes. O Corinthains levou desvantagem, porque o veloz Deivid deu o lugar para o desajeitado atacante uruguaio Santiago Silva. E foi com esse jogador que a equipe teve a melhor jogada para virar o resultado. aos 31 minutos. Depois de um bate-rebate na área adversária, Santiago chutou a bola em cima da zaga, quase na linha do gol, para desespero do Corinthians e alívio dos jogadores do Guarani, que ficaram satisfeitos com o 1 a 1.

Agencia Estado,

10 Março 2002 | 17h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.